Colunistas

avatar
Anne Francis Costa

Refém das emoções? O corpo é que paga

Psicóloga Clínica – Terapia Cognitiva Comportamental
CRP nº 04/56392
Graduada em Psicologia pelo Centro Universitário do Triângulo (Unitri).
A terapia busca tratar problemas psicológicos, emocionais e comportamentais.
Ela pode trazer enormes benefícios para o paciente: segurança nas decisões,
aumento da autoestima, autoconhecimento, desenvolvimento pessoal,
tolerância à frustração, superação de conflitos internos, superação de traumas
e abusos, motivação, melhora os relacionamentos interpessoais.

Pessoas tóxicas

Enviado por: 15/06/2020

(Imagem retirada da internet)

Pessoas tóxicas existem em vários lugares. O comportamento do ser humano pode ser considerado como “tóxico” quando ele passa a ser indesejável, com atitudes arrogantes, de violência psíquica, física e emocional, crueldade, negativismo, manipulação, egoísmo, etc. Todos nós lidamos com pessoas tóxicas, mas nem sempre é fácil identificar aquelas situações em que estamos sendo vítimas. Os tipos de pessoas tóxicas podem variar, e é importante saber identificá-las, pois ajudará a neutralizar sua influência.

Nem sempre pessoas tóxicas farão a vida de outras insuportáveis de forma consciente. Á vezes, elas mesmas já se encontram em conflitos internos. E não é responsabilidade sua de querer “desintoxicar” uma pessoa. Pessoas tóxicas possuem comportamentos distintos e que merecem a atenção de profissionais da saúde mental.

A pessoa tóxica vai tentar provar que você não é capaz, vai torcer pra você ser demitido, vai desejar que você seja tão vulnerável quanto ela. Ela te desmerece, vai sempre olhar pra você e enxergar as piores coisas, vai fingir que está ao seu lado, mas na verdade ela vai ser a primeira pessoa a tentar te prejudicar.

Conheça alguns dos sinais em que você pode reconhecer uma pessoa tóxica.

Aparentemente não há nada que indique que aquela pessoa é na verdade, uma pessoa tóxica. É preciso começar a observar os detalhes do  comportamento, como são suas atitudes, para então compreender que há algo de “estranho” na convivência com ele/a.

Sabe aquelas pessoas que acabam com nossa alegria e são capazes de nos contagiar com desânimo e pessimismo? Pessoas que sempre têm uma atitude arrogante e são incapazes de reconhecer um erro, transferindo a responsabilidade a outro e manipulando-o para que também acredite que é assim? Pessoas tóxicas são aquelas que ignoram seus limites, tomam sem dar, não são honestas e ainda gostam de serem vítimas.

Algumas perguntas ajudam a aprofundar e descobrir se a convivência com a pessoa em questão está entrando na “zona de perigo”:

Depois de estar com ele/a, você se sente emocionalmente cansado?

Você considera extremas determinadas atitudes ou comportamentos dessa pessoa?

Ao ouvir seus comentários, você se sente incomodado?

Se a resposta for sim, fique em alerta, observe e trate de mudar a forma como você tem se comportado nessa relação.

As relações podem ser às vezes complexas. Um pode influenciar o outro e vice-versa. Comparar-se é importante para que você perceba quando é a sua forma pessoal de agir e quando suas atitudes são influenciadas pelo outro.  Essa comparação nem sempre é possível, já que a relação já pode ter entrado em um misto confuso de influências negativas sem você se dar conta.

As pessoas tóxicas costumam desafiar as relações pessoais, de forma consciente e também inconsciente. Algumas sentem prazer em criar desordens e desestruturar a vida alheia.

O estresse e a negatividade são sinais de pessoas tóxicas e que podem “contaminar” ambientes e pessoas. Incentivando aspectos ruins das pessoas, falando mal delas, reforçando o lado negativo das emoções, como raiva, inveja, ciúme, impaciência etc.

Você pode filtrar certas condições que somos levadas pelo comportamento tóxico. É possível rejeitar sentimentos e pensamentos negativos, palavras, ações, comportamentos que podem nos influenciar no dia a dia.

Vou te dar algumas dicas como lidar com pessoas tóxicas.

Uma das dicas é criar limites. A relação com uma pessoa tóxica deve ser reconhecida e desestimulada, porque mesmo durante o tratamento, é possível não perceber os limites de aceitação do outro. Para uma pessoa tóxica, tudo é permitido.

Outra dica é a necessidade de ajuda. Não é possível uma relação saudável neste momento. Ajude-a procurar pessoas da área da psicologia que podem orientá-la, falando sobre suas ansiedades, de seus pensamentos negativos constantes, estresse, mau-humor, etc.

Mais uma dica é reconhecer as relações de poder. Coloque limites já que ela sente a necessidade de estar por cima sempre. Seja assertivo em relação à pessoa, evitando, por um lado, estimular o seu lado negativo, e por outro, não desrespeitá-la.

E por último, não revide. Uma pessoa tóxica tem problemas, mas você não. Então saiba que o revide a alguém na mesma moeda não diminui sua violência nem ajuda.

O poder de manipulação ou violência de uma pessoa assim pode ser desconhecido. Não há necessidade de manter sempre a defesa em alta, ou argumentar constantemente. Apenas deixe mais evidente seus limites.

Segundo os psicólogos, este comportamento de medo pode, em relação a estas pessoas, nos ensinar a conviver com certos tipos de violência e manipulação. Seguindo as dicas podemos lidar de forma inteligente com pessoas tóxicas, e podemos amenizar, reconhecer e trabalhar com a capacidade de autocontrole das emoções e de neutralizar os efeitos.

Nem sempre será possível ou fácil cortar os laços com pessoas tóxicas.

Então não hesite em buscar ajuda profissional para isto.

 

Referências:

https://www.psicologosberrini.com.br/blog/como-lidar-com-pessoas-dificeis-ou-toxicas/

https://www.contioutra.com/um-dia-gente-aprende-que-o-lugar-de-pessoas-toxicas-e-bem-longe-da-nossa-vida/

https://br.mundopsicologos.com/artigos/como-saber-se-voce-e-vitima-de-pessoas-toxicas

Comentários...