Colunistas

avatar
Wander Tomaz

Gigante de Minas

Locutor Esportivo com atuação em Minas Gerais, há três décadas. Nome reconhecido em todo o Estado, inclusive com biografia inclusa em obra publicada sobre os principais influenciadores do rádio esportivo mineiro. Narrador e comentarista esportivo da Rede Vitoriosa de Comunicações (Rádio Vitoriosa FM 105.5 e TV Vitoriosa SBT). Agora na internet com o V9 Vitoriosa

Uberlândia perde, mas Diogo Peixoto foi derrotado duas vezes

Enviado por: 02/03/2020

Pela sétima rodada do Campeonato Mineiro, O Uberlândia Esporte Clube (UEC) foi derrotado pelo Cruzeiro, no estádio Mineirão, pelo placar de dois a um. O Verdão enfrentou o time da Toca da Raposa de igual para igual, mas pecou em lances capitais da partida, e como o futebol não perdoa, deixou de conquistar ao menos um ponto precioso.

O Alviverde dirigido pelo técnico Luisinho Lopes foi melhor em praticamente todos os fundamentos da partida: mais finalizações; escanteios e menor número de faltas cometidas. Organizado durante os noventa minutos, com muita compactação em todos setores, deu muito trabalho ao time de Adilson Batista.  Enquanto o goleiro Fábio foi eleito o melhor em campo, com grandes defesas, Rafael, do Uberlândia, apenas “assistiu” a partida. Infelizmente, as duas bolas que chegaram em sua meta balançaram a rede.

OS GOLS

O Cruzeiro abriu o marcador aos 11 minutos do primeiro tempo. O estreante Marcelo Moreno foi oportunista, ganhou de Rogério na lateral da grande área e só rolou para o garoto Pedro Bicalho, que finalizou com precisão.

O Verdão empatou aos 12 minutos da etapa final. Em cobrança de escanteio, Jhulian acertou uma bela cabeçada, sem nenhuma chance de reação para o goleiro Fábio. O Verdão perdeu outras boas oportunidades de virar a partida, mas pecava nas finalizações.

Aos 43 minutos, também através de cobrança de escanteio, o zagueiro Arthur colocou o Cruzeiro à frente no marcador, ao agredir bem a bola e cabeceando, sem chance para o goleiro Rafael.

LANCE CAPITAL

Apesar de ter sofrido o golpe no finalzinho de jogo, o Uberlândia continuou organizado e teve grande chance de empatar a partida. Wandinho fez grande jogada e foi derrubado na grande área. O árbitro incontinentemente assinalou pênalti para o Verdão. Diogo Peixoto, displicente, bateu muito mal facilitando a defesa do goleiro Fábio, que mais uma vez, levou a torcida azul celeste à loucura.

Foi o terceiro pênalti perdido pelo Uberlândia, no Campeonato Mineiro. Na rodada inaugural do campeonato, Felipe Alves desperdiçou, diante do Atlético. Na terceira rodada, foi a vez de Tiago Amaral errar diante do Patrocinense, e ontem, a bola da vez foi Diogo Peixoto.

No mínimo, o Uberlândia, se tivesse convertido as cobranças, teria quatro pontos a mais. Já não corria risco de rebaixamento, e estaria brigando pela parte alta da tabela, por uma vaga nas semifinais do Campeonato Mineiro.

DIOGO PEIXOTO

A rainha Hortência, uma das maiores atletas de basquetebol de todos os tempos define muito bem sobre esporte coletivo, onde um atleta precisa decisivamente do outro.

A campeã mundial e medalha de prata olímpica define que; dedicação e disciplina têm que ser de todos. Se um atleta não entrega 100% de sua capacidade técnica, física e mental dentro de campo, está sendo desonesto com os demais companheiros.

Hortência, ainda afirma que; um atleta nunca perde o jogo, quando dá o máximo de si em treinos e jogos; que se cuida adequadamente, ao se alimentar, descansar corretamente, além de uma boa-noite de sono. Neste caso, quando a vitória não for conquistada, não foi um determinado atleta quem perdeu, e sim, o adversário que foi superior e venceu. Reconhecer a superioridade do rival também é muito importante.

Por fim, a eterna “Rainha das Quadras” nos ensina que, um atleta ao deixar o campo de batalha com a sensação de que poderia ter se doado mais; corrido mais; se entregado mais;  ter treinado melhor durante a semana, e que ficou devendo, aí sim, este é um grande perdedor.

Foi exatamente isso o que aconteceu com Diogo Peixoto, o camisa 10 do Verdão. Egoísta durante os 90 minutos, finalizou mal em várias oportunidades, deixando de servir melhor os companheiros mais bem posicionados no campo de jogo. E no final da partida, com soberba e com ego obeso, desperdiçou pênalti bisonho prejudicando o trabalho de uma dedicada comissão técnica, e de todo o grupo de atletas.

PRÓXIMO JOGO

Pela oitava rodada, o Uberlândia receberá a URT, no próximo domingo, dia 8 de março, 10h, no Parque do Sabiá. É jogo decisivo. Precisa vencer para chegar a 10 pontos; praticamente espantar a possibilidade de rebaixamento, e continuar brigando por uma vaga no Brasileiro Série D, de 2021.

O trabalho do novo técnico Luizinho Lopes mostra evolução da equipe no Campeonato Mineiro. A derrota para o Cruzeiro foi injusta. O empate seria mais real, pelo o que as duas equipes apresentaram no Mineirão.

O Verdão saiu de campo derrotado, mas o meia Diogo Peixoto perdeu duas vezes: perdeu para o Cruzeiro e perdeu também a credibilidade perante a imensa torcida alviverde. Um problemão para o técnico Luisinho Lopes resolver ao longo desta semana. Se for sacado da equipe, dificilmente voltará a atuar. Se for mantido no time titular, terá que enfrentar clima nada agradável, que virá das arquibancadas.

Somente Diogo Peixoto poderá resolver esta questão. E tem que ser dentro de campo, ao fazer o que se espera dele. E o que se espera dele é exatamente o oposto do que se viu, em sua fatídica atuação com a camisa do Verdão, contra o limitado time do Cruzeiro, que se reconstrói para o Campeonato Brasileiro Série B.

Comentários...