Esportes

Final da Copa do Brasil entre Cruzeiro e Corinthians terá duelo de ‘maestros’

Enviado por: Redação V9 10/10/2018

Meias Thiago Neves e Jadson são esperança de criatividade nas equipes finalistas da Copa do Brasil
Fotos: Juarez Rodrigues/E.M/D.A.Press e Miguel Schincariol/AFP. Montagem: Superesportes

Cruzeiro e Corinthians começam a decidir hoje, às 21h45, no Mineirão, o título da Copa do Brasil de 2018. Os dois times são conhecidos pela boa marcação e para sair vencedor cada lado aposta em um armador para abrir caminho rumo à taça, que será a sexta no caso dos mineiros e a quarta para os paulistas.

Na Raposa, caberá a Thiago Neves comandar o meio-campo e levar o time ao ataque. A responsabilidade será ainda maior pelo fato de a equipe não poder contar com De Arrascaeta, que está servindo à Seleção Uruguaia em amistosos na Ásia – o clube ainda tem esperança de contar com ele no jogo de volta, quarta-feira, que vem, em São Paulo, mas sabe que é muito difícil, pois haverá compromisso no Japão na véspera.

O problema é que o camisa 30 não atravessa grande fase. Ele vem de jogos ruins contra o Boca Juniors, pelas quartas de final da Copa Libertadores, e o Palmeiras, nas semifinais da Copa do Brasil, ambos no Gigante da Pampulha.
Mas já mostrou ter muita qualidade. Por isso, ainda carrega a esperança da torcida de que consiga desequilibrar a favor do Cruzeiro hoje, deixando a equipe em situação mais confortável para o jogo de volta, como fez no ano passado, quando comandou o time para a conquista do penta da Copa do Brasil – ele converteu o último pênalti na disputa contra o Flamengo, mostrando muita personalidade.
Do outro lado, Jadson recuperou prestígio no Corinthians. Se na conquista do Brasileiro do ano passado o camisa 10 era uma espécie de 12º titular, agora é titular absoluto, sendo responsável pela armação, mas também chegando à frente em um time que nem sempre usa um atacante de ofício.
MUDANÇAS
Se ambos são remanescentes das últimas grandes conquistas dos tradicionais clubes, as equipes mostram estágios diferentes em relação ao ano passado. Pelo lado celeste, a base é a mesma, com cinco jogadores titulares na última final voltando a atuar hoje, além de reservas agora assumindo a titularidade.
As mudanças são nas laterais (Edílson e Egídio nos lugares de Ezequiel e Diogo Barbosa), na zaga (Dedé na vaga de Murilo), um dos volantes (Lucas Silva no lugar de Hudson), um dos armadores (Rafinha no lugar de Alisson) e no ataque (Barcos na vaga de Raniel).
Pelas bandas mosqueteiras, apenas o lateral-direito Fagner, o volante Gabriel, o armador Clayson e o atacante Angel Romero foram titulares na vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense, em 15 de novembro, quando a equipe se sagrou campeã brasileira, e começam jogando hoje. Outros jogadores importantes naquela campanha nem estão no clube mais, como o zagueiro Pablo, o volante Camacho, o armador Rodriguinho e o atacante Jô.
Pontos fortes do Cruzeiro
* Criatividade dos armadores
* Segurança do goleiro Fábio
* Barcos tem sido decisivo na Copa do Brasil
* Zagueiros Dedé e Leo em grande forma
* Mano Menezes conhece bem o grupo

Pontos Fracos
* Falta de força ofensiva
* Inconstância de Thiago Neves
* Ausência do uruguaio De Arrascaeta
* Espaço entre as linhas em alguns momentos
* Irregularidade dos laterais

Pontos fortes do Corinthians
* Controle emocional
* Garra demonstrada pela equipe
* Angel Romero  costuma regular contra o Cruzeiro
* Armador Jadson atravessa boa fase
* Segurança do goleiro  Cássio

Pontos Fracos
* Falta liderança em campo
* Lateral Fagner sem ritmo de jogo
* Zaga sem muito  entrosamento
* Não tem um atacante matador
* Técnico Jair Ventura ainda inicia o trabalho
Superesportes

Comentários...