Geral

Professora da dança reclama por não conseguir fazer sessões de fisioterapia pelo SUS de Araguari

Enviado por: Augusto Ikeda 15/05/2018

A professora de dança Janete Vogado já convive há cinco anos com as sequelas de um acidente de trânsito, que mudou sua vida por completo. E reclama do fato de não conseguir realizar fisioterapia pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de Araguari.

Os problemas de Vogado começaram apenas com a marcação de sua cirurgia. Ela só conseguiu realizar o procedimento em sua perna esquerda no último mês, em um hospital particular de Uberlândia, com a ajuda do Ministério Público. Mas agora, tenta realizar a fisioterapia junto ao SUS de Araguari e está enfrentando diversas dificuldades.

“A Secretaria de Saúde tem me negado (o pedido de fisioterapia). O médico me dá as sessões de fisioterapia atualizadas, só que eu chego lá e eles falam que ta errado. Já fui no postinho pedir pra que marcasse pra mim um retorno ao médico. Tô a base de remédios por falta de fisioterapia”, disse.

A professora ainda relata que sem a fisioterapia, seu corpo também está sofrendo alguns efeitos colaterais, como um rompimento de ligamentos do joelho direito e dores na coluna.

Em nota, a Secretaria de Saúde de Araguari informou que o Ministério Público está analisando o caso de Vogado, pois o SUS não aceita mais de 20 sessões de fisioterapia, enquanto que a professora de dança necessita de 90 sessões em um único mês.

Informações: Carlos Vilela

Comentários...