Polícia

Delegado pedirá prisão preventiva por latrocínio para acusado de matar idosa asfixiada

Enviado por: Carolina Vilela 13/11/2017

O delegado de homicídios Victor Adriano Dantas, que está a frente das investigações sobre o assassinato da idosa Marly Aparecida Santos, de 72 anos, na noite de 23 de outubro, pedirá a prisão preventiva de um dos suspeitos.  Alcimar Silva Lima foi preso no dia 27 com a TV e a bolsa da vítima, e confessou ter roubado a casa da idosa.

Nós suspeitamos que ocorreu o crime de latrocínio, não de homicídio. O suspeito confessou os detalhes do crime, mas não informou dados corretos dos outros envolvidos no assassinato.

O delegado acredita que a qualquer momento fará a prisão do restante do grupo. Dois homens foram flagrados por câmeras de segurança pulando o muro da casa da idosa e depois saindo com uma TV e uma bolsa cheia de objetos. Um carro aguardava do lado de fora com outro comparsa. Em depoimento, Alcimar disse que eles queriam apenas roubar. Mas como a idosa acordou, eles a amarraram e amordaçaram, mas acreditavam que ela não morreria.

O delegado Victor Dantas afirma que o Alcimar está preso pelo crime de tráfico de drogas. Uma denúncia indicava o tráfico na casa do suspeito. Mas lá, além de um tablete grande de maconha, balança de precisão e faca, dentro do imóvel foram apreendidos a TV, a bolsa pessoal da idosa e outros objetos roubados na casa dela no dia do latrocínio.

Relembre o crime

Idosa é amarrada, amordaçada e morta por asfixia dentro de casa em Uberlândia

Vídeos mostram assassinos de idosa entrando e saindo da casa da vítima, em Uberlândia

Homem é preso com objetos de idosa assassinada em Uberlândia e confessa envolvimento

Comentários...