Política

Reunião na sede do MPMG discute cobrança da taxa de coleta de lixo em Uberlândia

Enviado por: Augusto Ikeda 10/07/2018

Na última segunda-feira, 10, representantes do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) e da empresa responsável pela coleta de lixo em Uberlândia se reuniram com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) para discutir a taxa de cobrança do serviço.

A reunião foi convocada pelo promotor Fernando Martins, da 3ª Promotoria de Justiça de Defesa do Cidadão. O encontro foi realizado a portas fechadas e não pode ser acompanhado pela imprensa. Após aproximadamente duas horas de conversas, nenhuma das partes quis comentar o assunto.

A assessoria de imprensa do Dmae informou que a reunião se tratou de uma audiência de trabalho e que não houve qualquer definição a respeito da taxa de lixo. Outras reuniões devem ser realizadas para definir essa questão.

Polêmica

A cobrança da taxa de lixo em Uberlândia se tornou motivo de polêmica e discussão nos últimos meses. Tudo teve início após a Prefeitura de Uberlândia determinar, por uma lei complementar, que o serviço de coleta ficaria sob responsabilidade do Dmae.

E o decreto 17.143, de 28 de dezembro de 2017, determinou que a taxa de lixo seria cobrada em separado da taxa de água e esgoto. No entanto, outro decreto publicado no último mês de março definiu o oposto: a cobrança das duas tarifas seria feita em conjunto.

Por conta disso, o vereador Adriano Zago (MDB) entrou com uma representação junto ao MPMG a respeito do assunto. Ela foi acatada pelo promotor Fernando Martins, que recomendou a suspensão da taxa de coleta de lixo até que todas as questões sejam esclarecidas.

Saiba Mais

Promotor do MPMG acata representação de vereador sobre cobrança ilegal da taxa de coleta de lixo em Uberlândia

MPMG recomenda ao Município de Uberlândia a suspensão da taxa de coleta de lixo

Informações: Carlos Vilela

Comentários...