Política

Senado deve concluir votação da reforma da Previdência em 2 de outubro

Enviado por: Redação V9 14/08/2019

Presidente do Senado Federal, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), realiza reunião de líderes.
Participam:
presidente do Senado Federal, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP);
senadora Daniella Ribeiro (PP-PB);
senadora Simone Tebet (MDB-MS);
senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA);
senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE);
senador Alvaro Dias (Podemos-PR);
senadora Kátia Abreu (PDT-TO);
senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP);
senador Eduardo Braga (MDB-AM);
senador Major Olimpio (PSL-SP);
senador Paulo Rocha (PT-PA);
senador Roberto Rocha (PSDB-MA);
senador Rogério Carvalho Santos (PT-SE);
senador Esperidião Amin (PP-SC);
senador Eduardo Girão (Podemos-CE).
Foto: Marcos Brandão/Senado Federal

Os líderes de partidos do Senado definiram nesta terça-feira (13) o calendário da tramitação da proposta de reforma da Previdência. A agenda divulgada prevê que a Proposta de Emenda à Constituição seja votada no plenário em primeiro turno em 18 de setembro e, em segundo turno, no dia 2 de outubro.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) descartou que o prazo de 60 dias previsto para tramitação da PEC seja “atropelado” como tem criticado parlamentares contrários à medida. Segundo o parlamentar, a comissão especial do Senado criada para acompanhar a proposta durante a tramitação na Câmara, já atua a cerca de cinco meses na Casa.

“Eu respeito a posição de todos os senadores, acho legítimo, e eles estão cumprindo o seu papel para que possam se manifestar. Mas, o Senado Federal criou uma comissão especial que já tem mais de 150 dias de constituída com senadores de todos os partidos políticos, que teve à frente desta comissão especial com intuito de acompanhar o andamento da reforma na Câmara dos Deputados”, disse.

“Um calendário de 60 dias é muito razoável dentro do que o Brasil aguarda do Senado Federal e dentro do que, tendo em vista do que nós fizemos com a comissão especial, é sem dúvida a possibilidade dentro do Senado Federal de continuarmos debatendo essa matéria”, completou Alcolumbre.

Agência Brasil

Comentários...