Categoria do sócio-torcedor terá ‘cotas populares’ e Cruzeiro vai liberar venda no boleto bancário

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto
Torcedor cruzeirense terá um novo plano de sócios nos próximos dias, com o valor de R$ 12 cada cota (Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro)

A situação crítica do Cruzeiro no que diz respeito ao lado financeiro fez com que os responsáveis pelo marketing no Núcleo Dirigente Transitório pensassem uma alternativa rápida e viável de criar uma receita importante. E a escolha foi por um plano de sócio-torcedor com valor popular e dividido em “cotas”.

O especialista em gestão e finanças Júlio Reis, um dos idealizadores da atualização do Sócio 5 Estrelas, disse que a intenção dos novos gestores da Raposa é comercializar cem mil cotas nesse primeiro momento. “Cada torcedor poderá adquirir quantas cotas o seu orçamento permitir pagar. E o valor por cada cota será popular: R$ 12 mensais, ou seja, R$ 144 por ano. Não haverá, por exemplo, um limite de compra de cotas. Se cada cruzeirense quiser adquirir uma cota pelo preço mínimo, poderá fazê-lo e pagará o valor base de R$ 12. Bem como se ele quiser adquirir dez ou até mil (cotas), também será possível”, afirmou Júlio Reis ao HD.

O novo Conselho Gestor vai atender uma antiga demanda da torcida. Para se associar ao programa haverá, além do cartão de crédito, a modalidade de pagamento por boleto bancário. No entanto, o sistema de computadores do clube ainda não está preparado para essa função de pagamento sem ser por crédito. Mas a informação oficial aponta que não deve demorar a acontecer essa atualização no programa operacional.

Ainda de acordo com Júlio Reis, a intenção do departamento de marketing do Núcleo Dirigente Transitório é promover uma disputa sadia entre o torcedor.

“Uma competição sadia entre o torcedor, porque cada um vai ajudar da melhor maneira. No Mineirão um torcedor vai dizer que ajuda com cinco cotas, o outro com dez, e no nosso entendimento isso vai gerar uma associação maior até pelo ímpeto em ajudar que será promovido pelos próprios cruzeirenses. Estamos querendo cem mil cotas”, afirmou Reis.

Quem se tornar sócio-torcedor pelas cotas terá como benefício a rede de descontos no comércio. Além disso poderá comprar ingressos para jogos na internet com prioridade em relação a quem não tem nenhum tipo de associação com o programa, o torcedor comum”, explica Júlio Reis.

Novidade

O plano por cotas foi idealizado para a primeira fase do novo programa de fidelidade, que será expandido em outras modalidades em breve. Inclusive com o plano cativo com reserva antecipada de ingressos para os jogos.

“A gente precisava sair com um modelo rápido para que a torcida pudesse ajudar. Nós buscamos a simplificação. Haverá sim outras categorias do sócio-torcedor, numa nova fase que será implementada em breve também”, conta o especialista em gestão, que fez questão de citar uma alternativa em estudo para o cruzeirense que está longe de Belo Horizonte.

“Há uma carência para o torcedor do interior, onde o Cruzeiro tem uma força descomunal, o de outro estado e até do Exterior. Esses que não têm tanta assiduidade nos jogos, mas que quer ajudar. Essas pessoas querem ter privilégios, descontos, querem dizer que são sócias do clube. Estamos analisando também esse ponto, cogitando o planejamento de um modelo para atender a esse torcedor que está mais longe de Belo Horizonte”.

Hoje em Dia

LEIA TAMBÉM!