Lewis Hamilton bate recorde em Interlagos e lidera 1º treino livre do GP do Brasil

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto
Hamilton bateu recorde e fez o melhor tempo do 1º treino livre do fim de semana em Interlagos Fonte: AFP/Nelson Almeida

De volta à pista após sacramentar o tetracampeonato, Lewis Hamilton mostrou força nesta sexta-feira na abertura dos trabalhos do GP do Brasil de Fórmula 1. O piloto inglês bateu recorde e cravou o melhor tempo do primeiro treino livre do fim de semana no Autódromo de Interlagos. O finlandês Valtteri Bottas foi o segundo mais veloz, confirmando o domínio da Mercedes na pista seca do circuito paulistano.

Com capacete estilizado, com o desenho de quatro estrelas, Hamilton completou a volta mais rápida da história de Interlagos. Aproveitando a maior velocidade dos carros deste ano, o inglês cravou o recorde da pista em treinos ao romper a barreira do 1min10s e passou a baixar o tempo em voltas seguidas até alcançar 1min09s202.

Até então, o recorde em treinos pertencia ao alemão Nico Rosberg, que anotou 1min10s023, em 2014. O melhor tempo em corrida segue com o colombiano Juan Pablo Montoya, com 1min11s473, em 2004. A marca de Rosberg foi superada nesta manhã pelos seis mais velozes do treino livre.

O recorde de Montoya também poderá vir abaixo no domingo. Novas marcas em Interlagos já eram esperadas por causa do aumento de até 40km/h na velocidade dos monopostos da Fórmula 1 nesta temporada. Por isso, a organização do GP do Brasil até implementou ajustes no traçado para controlar a velocidade na pista, como a instalação de zebras mais altas.

Nesta primeira sessão em Interlagos, elas deram trabalho. Hamilton e o alemão Sebastian Vettel acertaram as zebras e saíram da pista. O piloto da Ferrari teve mais trabalho. Chegou a rodar sozinho no meio do traçado, no início da atividade. Não passou do sexto tempo, com 1min09s984.

Entre o inglês e o alemão ficaram Bottas (1min09s329), o também finlandês Kimi Raikkonen (1min09s744), o holandês Max Verstappen (1min09s750) e o australiano Daniel Ricciardo (1min09s828). Todos usaram os pneus supermacios, considerados os mais velozes à disposição dos pilotos neste fim de semana – os outros são os macios e os médios.

Em sua despedida definitiva de Interlagos como piloto da F-1, Felipe Massa registrou o sétimo melhor tempo da sessão, com 1min10s102, sua melhor marca da carreira em São Paulo. O brasileiro deixará a categoria após a disputa do GP de Abu Dabi, no dia 26.

O Top 10 foi completado pelo belga Stofel Vandoorne (1min10s402), pelo francês Esteban Ocon (1min10s454) e pelo espanhol Fernando Alonso (1min10s476).

Sob um calor inesperado nesta manhã, com temperaturas de até 50 graus na pista, o primeiro treino livre do GP brasileiro foi marcado por um susto logo no começo. A Toro Rosso do neozelandês Brendon Hartley começou a soltar fumaça, num princípio de incêndio no motor Renault, e o piloto precisou parar rapidamente na área de escape. Ele só tinha completado duas voltas no traçado. O incidente exigiu o acionamento do safety car virtual.

Apesar do calor, a previsão é de chuva para o segundo treino livre e para a sessão classificatória, na tarde de sábado. O domingo deve ser de sol. Os pilotos voltam para a pista na tarde desta sexta, a partir das 14 horas, para o segundo treino livre. O terceiro está marcado para as 11h deste sábado. No mesmo dia, às 14 horas, eles vão disputar a classificação para a definição do grid de largada. A corrida será às 14h de domingo.

Superesportes

 

Conceição 98879 4989

 

LEIA TAMBÉM!