Mayweather vence McGregor por nocaute técnico na ‘luta do século’

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto
Fonte: John Gurzinski/AFP

O boxeador Floyd Mayweather Jr. venceu a chamada “luta do século”, contra o lutador de MMA irlandês Conor McGregor. O combate, que usou as regras do boxe, terminou com um nocaute técnico do lutador americano, durante o décimo assalto. A luta ocorreu na madrugada deste domingo, na cidade norte-americana de Las Vegas, e foi uma das mais aguardadas dos últimos anos.

Após seis rounds mornos, o cansaço de McGregor começou a pesar após o sétimo assalto. Mesmo com investidas pesadas, Mayweather parecia ter a tática de administrar o resultado até o final do combate. Porém, no décimo round, uma boa sequência de golpes encaixada pelo norte-americano significou nocaute técnico e a vitória.

Após o fim da luta, o lutador irlandês reconheceu que o cansaço o prejudicou na fase final, mas entendeu que o árbitro da luta o prejudicou. “Eu estava apenas um pouco fatigado. Ele (Mayweather) estava muito mais sereno nos seus golpes”, considerou. “Mas o juiz tinha que ter deixado continuar.”

De fato, Mayweather pareceu permitir que McGregor despontasse nos primeiros assaltos para, depois, aproveitar o cansaço do irlandês, muito menos acostumado com este tipo de combate. Tratou-se, também, de uma vitória simbólica do boxe sobre o MMA, afinal, o esporte poderia perder espaço caso visse seu principal nome dos últimos tempos cair diante de um adversário que fazia apenas sua primeira luta profissional na modalidade.

Com a vitória, Floyd Mayweather, de 40 anos, encerra a carreira de maneira invicta: 50 vitórias em 50 lutas, sendo 26 por nocaute – quebrando a marca de 49 vitórias de Rocky Marciano, que durava mais de seis décadas. O norte-americano declarou, em entrevista, que esta é realmente sua despedida dos ringues. “Está decidido, não volto mais”, afirmou. “Esta foi minha última luta. Esta é uma decisão a que devo para minha família, e que vou cumprir. Vou-me invicto.”

Já McGregor, de 29 anos, mantém o cinturão de peso-pena do UFC, por se tratar de uma categoria de luta diferente do boxe. “A tentativa foi muito boa, mas a modalidade do boxe é muito diferente e complicada”, reconheceu o irlandês.

Mayweather, que tinha se aposentado em 2015 após vencer o filipino Manny Pacquiao, voltou aos ringues especialmente para esta luta, seduzido pelas altas cifras oferecidas pela organização. O convite veio para atuar contra a estrela do UFC Conor McGregor, concretizando o sonho de um combate capaz de unir as maiores estrelas das duas principais categorias de luta no planeta atualmente.

Com o interesse elevado na noite da luta, os valores que envolveram a luta impressionam mais do que qualquer outro combate já realizado: apenas a vitória de Mayweather rendeu ao lutador US$ 100 milhões (R$ 315,9 milhões). Acredita-se, porém, que com os valores relativos ao pay-per-view, o montante recebido pelo norte-americano possa chegar a US$ 250 milhões (R$ 789 milhões). Ao todo, a luta, junto com seus direitos de transmissão e apostas, deve gerar mais de R$ 1,9 bilhão em receitas.

Superesportes

LEIA TAMBÉM!