Esportes

Atlético dá vexame, perde mais um jogo no Independência e revolta a torcida

Enviado por: Redação V9 20/07/2017

Atlético-MG perdeu mais um jogo, em casa

Aconteceu de novo. Mais uma vez o Atlético saiu perdendo no Independência, tentou buscar o gol na base dos vários cruzamentos e acabou derrotado dentro de casa. Foi a quarta derrota do time em oito jogos como mandante. O algoz da vez foi o Bahia, que aproveitou dois gols de Juninho e venceu por 2 a 0. A torcida não perdoou. Gritos de ‘time sem vergonha’, ‘olé’, a cada passe do time baiano, e vaias.

O time, mais uma vez, mostrou falta de repertório. Foram mais de 40 cruzamentos na área do Tricolor, a maioria de forma equivocada. O Alvinegro também parou em grandes defesas de Jean, um dos heróis do Bahia na partida.

O Galo perdeu mais uma chance de se aproximar dos primeiros colocados no Brasileiro. Soma apenas 20 pontos e ocupa a 11ª posição. A equipe volta a campo no próximo domingo, às 16h, contra o Vasco, também no Horto.

O jogo

O técnico Roger Machado escalou o Atlético com força máxima para pegar o Bahia. A equipe alvinegra começou bem a partida, procurando espaços para chegar ao gol. No entanto, dava chance ao contra-ataque do Tricolor. E logo aos 12 minutos, após escanteio e bate-rebate na área, Fred derrubou Zé Rafael com um leve toque. Pênalti marcado e convertido por Juninho, que deslocou Victor: 0 a 1.

O Atlético saiu para o jogo, mas encontrava dificuldade de furar os espaços na defesa do Tricolor, que se armou com todos os jogadores atrás da linha da bola. Na velocidade, o Bahia assustava. Aos poucos, o Galo foi tomando conta da partida e quase chegou ao empate, em chute de longe de Gabriel.

Autor da penalidade, Fred teve a chance de se redimir duas vezes. Na primeira, aproveitou rebote e finalizou com força, mas Lucas Fonseca cortou de cabeça e a bola ainda pegou na trave. Na segunda, ele recebeu cruzamento e cabeceou firme, mas Jean salvou. O Galo tentou trocar passes no fim, mas seguiu encontrando poucos espaços, e não levou mais perigo ao gol do adversário.

O Atlético voltou do intervalo com Luan no lugar de Rafael Carioca. A equipe mais ofensiva foi para cima do Bahia e criou duas boas chances logo no início, mas Fred e Luan pararam em grandes defesas de Jean.

Sem conseguir empatar até a metade da etapa final, Roger colocou o Galo ainda mais ofensivo, com a entrada de Rafael Moura no lugar de Elias. Enquanto isso, Jorginho colocou um terceiro zagueiro no Tricolor.

O Atlético pressionou até o fim, mas apenas na base dos cruzamentos, já que não conseguiu encontrar espaços para trabalhar a bola. E como quem não faz leva, o Bahia chegou ao segundo gol já no fim. Juninho acertou uma bomba de fora da área e marcou o segundo dele no jogo: 0 a 2. Foi a gota d’água para o torcedor, que se irritou com toda a equipe e também como treinador Roger Machado.

Superesportes

Comentários...