Esportes

Goleiro acusado de agredir esposa é contratado pelo Atlético-GO

Enviado por: Redação V9 14/01/2020

O Atlético Goianiense anunciou nesta segunda-feira (13) a contratação por empréstimo do goleiro Jean, ex-atleta do São Paulo e acusado de agredir a própria esposa. O jogador teve seu contrato com o tricolor paulista suspenso até dezembro de 2020. Jean foi preso em dezembro na cidade de Orlando, nos Estados Unidos, mas foi solto após audiência e responde em liberdade pelo crime de violência doméstica.

O presidente do clube goiano, Adson Batista, afirmou que confia que o Atlético é capaz de “recuperar o ser humano”. “Ele sabe que não pode errar mais, que ele não pode cometer esses equívocos, mas nós entendemos que todo ser humano pode se recuperar. Eu confio no atleta, confio nas pessoas envolvidas e tenho certeza que ele vai fazer um grande trabalho”, diz o dirigente.

O caso Jean começou quando Milena Bemfica, esposa do jogador e vítima das agressões, publicou um vídeo em suas redes sociais expondo o rosto com hematomas. A mulher afirmou ter sido agredida pelo atleta em Orlando, cidade onde o casal passava férias. Ela também divulgou um trecho de uma conversa com Jean, em que ele afirmava que a esposa teria “acabado com a carreira” dele e que as filhas da mulher “passariam fome”.

Preso preventivamente pela Polícia da Flórida, o goleiro foi solto sem pagamento de fiança após uma audiência. A Justiça entendeu que o jogador não representa um perigo para a sociedade e que deveria responder pelo crime de violência doméstica em liberdade. No entanto, foi decretado que o atleta só poderá ter contato com a esposa e as filhas com a presença de um acompanhante.

Na época, Milena Bemfica relatou que o relacionamento tinha problemas há bastante tempo e que eles estavam praticamente separados. A viagem só aconteceu porque já estava programada anteriormente. Já Jean disse à Polícia que a discussão começou por ciúme após a esposa ter visto o goleiro conversar via telefone com outra mulher. O jogador também afirma ter sido agredido primeiro por Milena, com o caso inteiro não passando de um “mal-entendido”.

O São Paulo, clube detentor dos direitos do atleta, optou por suspender o contrato de trabalho de Jean até o fim de 2020, tempo esse em que o Atlético-GO terá o jogador por empréstimo. O goleiro poderá ser liberado pelo time paulista após o período, tendo a possibilidade de negociar com clubes interessados.

SBT

Comentários...