Geral

Barbearia oferece corte de cabelo gratuito para portadores de Síndrome de Down e autismo

Enviado por: Redação V9 13/03/2019

Para celebrar o Dia Internacional da Síndrome de Down, que ocorre em 21 de março, uma barbearia de Uberlândia, localizada no Bairro Fundinho, oferece durante este mês o corte de cabelo gratuito tanto para portadores da condição quanto para pessoas que tem autismo.

Quem se interessar pela iniciativa por comparecer à barbearia sem a necessidade de agendar um horário, basta apenas ir até o estabelecimento e solicitar o corte.

“Dia 21 é o Dia Internacional da Síndrome de Down. Decorrente do mês inteiro, todos os portadores da Síndrome de Down e autismo, que não é o mesmo, mas tá incluso e a gente acha legal, vai fazer o corte gratuito aqui na barberia. Essa campanha não tem fins lucrativos, é simplesmente pra ajudar e trazer o conhecimento pra população”, explicou o empresário Cadu Ferreira, proprietário da barbearia Don José Barber Shop, onde ocorre a ação.

Leidiene Mendes é mãe do pequeno Pedro, de apenas dois anos de idade e que é portador da Síndrome de Down. Ela aproveitou a ação para cortar o cabelo do filho e disse que aos poucos, notou que a condição não é, segundo suas palavras, um “bicho de sete cabeças.”

“Depois que passa, a gente aprende a lidar com isso, pesquisa, começa a conhecer, e vê que não é bicho de sete cabeças, que é simples, diferente de qualquer outra pessoa. Eles não são diferentes por que têm Síndrome de Down. Todo mundo é diferente, ele tem um cromossomo a mais, e outras pessoas têm cabelo cacheado, outros têm liso, outros têm olho de uma cor e outros de outra. É isso que falo pras pessoas, mas o início não é fácil”, disse.

A Don José Barber Shop fica localizada na Rua Augusto César, 65, Fundinho. O telefone de contado é 2589-0944.

A Síndrome de Down

A Síndrome de Down é um distúrbio genético causado pela trissomia do cromossomo 21. Seus portadores costumam apresentar atraso no desenvolvimento intelectual, dificuldade de aprendizagem, aparência facial distinta e deslocamento da língua, entre outros sintomas.

Algumas especialidades e terapias usadas para amenizar os sintomas da condição incluem fonaudiologia, prática de esportes, convívio em grupo e terapias para a mente. Mas segundo a psicóloga Greice Mara Ramos, especialista em psicomotricidade e que atende crianças portadoras Síndrome de Down na Apae de Uberlândia, o amor da família é o fator mais importante no momento do tratamento.

“Resumindo, é um conjunto: a potencialidade da criança, o trabalho dessa equipe multiprofissional, o comprometimento da família e uma adequação no ambiente familiar em que ela vive”, disse.

Informações: Everton Fernandes

Comentários...