Polícia

Condutora envolvida no acidente que matou 3 da família Monare na BR-050 presta depoimento

Enviado por: Carolina Vilela 12/10/2018

As investigações da Polícia Civil de Araguari no caso do acidente na BR-050, que matou três pessoas da família Monare no último domingo, 7 de outubro, estão adiantadas e confirmam que realmente houve uma batida do veículo com outro carro. O delegado regional de Araguari Rodrigo Luis Fiorindo, falou pela primeira vez sobre a tragédia que deixou como sobrevivente da família apenas o pequeno Benjamin Monare, de 6 anos.

O delegado explica que já está em contato com a mulher que conduzia o outro carro. Ela teria informado no dia do acidente, que houve uma colisão do carro dela com outro. A MGO Rodovias foi acionada e não encontrou nenhum veículo local. Ainda não foi possível saber qual dos automóveis invadiu a pista contrária e provocou o acidente. O carro da condutora, que mora em Uberlândia, já foi disponibilizado por ela para ser periciado e ela presta depoimentos. Havia outras duas mulheres com ela.

Mesmo com ela colaborando com as investigações, o delegado afirma que ainda é prematuro apontar responsabilidades nesse momento.

Segundo Fiorindo, no carro da família há uma marca nítida entre a porta dianteira e a traseira, que pode ser de um pneu. Por este motivo, um pneu do carro da segunda envolvida foi retirado para perícia.

Sabe-se que a cada 3km da rodovia há pontos de filmagens e elas serão analisadas pela PC. “Essas filmagens são essenciais para conseguirmos uma conclusão. A concessionária não pode ser responsabilizada, não pode responder pela parte criminal deste acidente. O que estamos verificando é caso haja alguma responsabilidade, uma falta funcional no serviço de algum funcionário da MGO e caso tenha dolo na sua conduta, ele será responsabilizado. Mas isso também é muito prematuro. A MGO também tem colaborado com as investigações”, disse.

Detalhes das investigações

De acordo com Fiorindo, a Polícia Civil foi informada do acidente na terça-feira, 9, assim que o carro foi localizado e já expediu de pronto guias de necropsia dos corpos das 3 vítimas. Surgiram várias informações dos investigadores e inspetores em campo. O perito compareceu e colheu vestígios para possível dinâmica do acidente.

“O que tem de concreto é que houve um BO lavrado pela PRF no domingo de manhã de acidente na localidade próxima do local onde o veículo foi localizado. A PC já chegou até a condutora do segundo veículo envolvido no acidente. Houve uma entrevista preliminar com ela. O perito já realizou perícias no carro dela. O que posso adiantar é que realmente houve uma colisão. Há um segundo veículo envolvido. Não estou dizendo que esse veículo envolvido neste acidente com a família foi o causador. Agora é a parte que a polícia vai determinar se o veículo que estava na pista de rolamento da direita avançou a pista da esquerda ou o contrário.”

Segundo o delegado, a condutora está muito abalada. Ela mesma entrou em contato com a PC assim que foi localizado o carro da família. “Nós tentamos um primeiro contato, mas não conseguimos. Ela retornou a ligação e de pronto solicitou que fôssemos ao encontro dela em Uberlândia. Ali ela indicou onde estava o veículo, se dispôs a ajudar e realmente vem ajudando. O perito por mais de uma vez teve contato com este veículo. Eles não estão mexendo, deixando totalmente à disposição da polícia para que a polícia chegue à verdade dos fatos. No final vamos consegui concluir a dinâmica do acidente, imputando a quem couber as responsabilidades. Mas ainda é muito premeditado imputar agora o causador do acidente”, finalizou.

 

Velório, enterro e investigações trazem novidades à tragédia que matou família na BR-050

Comentários...