Polícia

Feminicídio – Mulher é morta antes de conseguir renovar medida protetiva contra ex

Enviado por: Redação V9 03/04/2019

Foi preso o rapaz acusado de matar a ex-namorada, de 19 anos, em Itapapuã, interior de São Paulo. À Polícia, Lucas Ruan Silva Alves, de 20 anos, disse que cometeu o crime porque a jovem queria renovar a medida protetiva contra ele. Lucas teria assassinado Emely Guergutti depois de uma discussão.

Ele é pai do filho da vítima, de 3 anos. De acordo com a Polícia Civil, durante todo o período que se relacionou com Lucas, Emely sofreu agressões em casa e também em público.

A vítima tinha uma medida protetiva contra Lucas desde o fim do relacionamento, porém o agressor insistia em manter contato.

ordem judicial venceu um pouco antes da data do crime, Emely precisava fazer o pedido de renovação e chegou a ser intimada pelo delegado, mas não compareceu na delegacia. Segundo a família, o ex-namorado já estava ameaçando-a.

assassinato aconteceu no dia 31 de março. Lucas agrediu e estrangulou Emely.

Assim que foi preso, Lucas confessou o crime e levou a polícia até o local onde o corpo estava.

Emily é mais uma vítima de feminicídio no Brasil.

SBT

Comentários...