Polícia

Menor de 16 anos é o autor do assassinato de flamenguista em Uberlândia, diz PC

Enviado por: Carolina Vilela 29/11/2019

Briga entre torcedores do Flamengo teria sido por rixa antiga

A Polícia Civil de Uberlândia concluiu as investigações sobre o assassinato de Hiaggo Henrique Garcia, de 27 anos, ocorrida no último sábado, 23, em Uberlândia, após o jogo do Flamengo que o sagrou campeão da Copa Libertadores 2019.

Conforme as investigações da Polícia Civil, a vítima estava com um grupo de amigos, quando houve um desentendimento com dois rapazes de outro grupo, todos flamenguistas. Um autor deu uma cabeçada em Hiaggo e logo depois o outro deu um tiro no rosto da vítima, que pegou abaixo do olho.

O crime ocorreu por volta das 22h20, no pátio de um posto de combustíveis na Avenida Anselmo Alves dos Santos, no Bairro Tibery. O atirador estava em um Honda Civic, de cor prata, que foi apreendido após não dar partida no momento da fuga dos suspeitos. Segundo a PC, outros dois homens também estão envolvidos. Eles e o comparsa fugiram a pé após o crime.

A Polícia Civil apurou que o atirador é um menor de idade, de 16 anos, com diversas passagens pela polícia. “É um elemento perigoso acusado de, pelo menos, dois furtos a residência em Uberlândia e um furto à residência em Araguari com troca de tiros com a polícia, além de receptação de veículo automotor e apreensão de arma de fogo em sua casa”.

Segundo o delegado de Menores, Cirano Borges de Almeida, o procedimento investigatório já está concluído e foi remetido ontem ao Poder Judiciário. Cópia dos autos foram também encaminhados para a Delegacia de Homicídios, em razão da participação de adultos no homicídio. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que o assassinato foi premeditado por causa de rixas entre ambos.

“Em três dias o crime foi apurado e o inquérito remetido ao Poder Judiciário. As nossas equipes, desde a data do crime, se desdobraram para identificar quem foram os autores. Nós pedimos o mandado de busca e apreensão do menor, que está foragido”, declarou o delegado Cirano Borges de Almeida. “Nós vamos encontrá-lo, fazer a apreensão e apresentá-lo ao Poder Judiciário”, afirmou.

Jovem é morto com tiros à queima roupa em posto de combustíveis

Comentários...