Polícia

Minas Gerais e São Paulo deflagram a Operação Divisas Integradas I

Enviado por: Redação V9 07/07/2020

Forças de segurança federais e estaduais de Minas Gerais e de São Paulo deflagram, de forma simultânea, a “Operação Divisas Integradas I”, com início nesta terça-feira, 7. Realizada ao longo dos limites entre os dois Estados – balizada pelo eixo da Rodovia Fernão Dias (BR-381) -, a intervenção tem como objetivo central o combate ao crime organizado e os ilícitos na região de divisa, em especial os realizados em estabelecimentos bancários e que envolvem o uso de materiais explosivos.

Participam dos procedimentos a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp), a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), a Polícia Militar, a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros Militar de ambas as unidades federativas, o Exército Brasileiro, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal.

Segundo o secretário executivo de Segurança Pública em Minas, Alexandre Leão, cada instituição atuará dentro de sua esfera de atribuições, convergindo informações e resultados. “Consideradas a posição geográfica da região Sul de Minas Gerais e sua proximidade com o Estado de São Paulo, além do grande fluxo proporcionado pela BR-381 e outras rodovias do perímetro, certamente as ações a serem desempenhadas pelas forças de segurança serão mais eficientes sob o viés da integração”, afirma.

“Esta é a primeira de uma série de ações integradas no enfrentamento à criminalidade nos Estados. A troca de experiências e informações entre forças de segurança estaduais e os órgãos federais é fundamental para o planejamento das ações visando a manutenção da ordem pública, a proteção das pessoas e do patrimônio”, afirmou o General Carlos Saú, coordenador do Centro de Operações Integradas (COI) da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo.

Equipes

Mais de 1.000 policiais de ambos os Estados, além dos agentes do Exército Brasileiro e órgãos federais, estão empenhados na operação. Ao menos, quatro helicópteros e 320 viaturas serão utilizadas nas ações preventivas e ostensivas e no cumprimento de mandados judiciais.

Batalhões especializados como o Canil, o Choque, a Rota e o policiamento rodoviário também participam das ações ao longo das fronteiras. O Corpo de Bombeiros Militar de Minas realiza ações em conjunto com o Exército Brasileiro, garantindo medidas de proteção contra incêndios e pânico em áreas de risco e edificações. A Polícia Federal disponibiliza ainda pessoal e equipamentos do Grupo de Bombas e Explosivos.

Três delegacias da Polícia Rodoviária Federal estão igualmente envolvidas no trabalho. As equipes locais atuam com o apoio de grupos táticos e canil, promovendo inspeções de alvos e veículos apontados pelas áreas de inteligência dos órgãos comprometidos.

Ações

A operação integrada e simultânea inclui pontos de bloqueios rodoviários em regiões de divisas entre os estados de Minas Gerais e São Paulo e a fiscalização de empresas do setor de explosivos. Além disso, está previsto o fomento à resolução de crimes notificados por meio do Disque Denúncia 181.

Todas as ações serão monitoradas, via central ininterrupta de informações, pelo Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) da Sejusp e pelo Centro de Operações Integradas (COI) da SSP-SP. O CICC Móvel – caminhão equipado com recursos de áudio, vídeo, informática, radiocomunicação, entre outros – reforça o monitoramento em uma base da Polícia Rodoviária Federal no Sul de Minas.

Comentários...