Polícia

Operação Tanque Cheio: Gaeco e PM de Uberaba prendem dono de posto de combustíveis e secretário de Iturama

Enviado por: Augusto Ikeda 21/03/2019

 

Movimentação na Prefeitura de Iturama. Fonte: Divulgação

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Polícia Militar (PM) de Uberaba deflagraram, nesta quinta-feira, 21, a Operação Tanque Cheio, que investigação a formação de quadrilha para a prática de crimes contra o erário e a administração pública do município de Iturama. Duas pessoas foram presas.

Foram cumpridos três mandados de prisão temporária e cinco de busca e apreensão, expedidos pela Segunda Vara de Iturama. Foram presos o secretário municipal de Administração de Iturama e o dono de um posto de combustíveis da cidade.

O secretário municipal de Governo da prefeitura local, que teve um dos mandados de prisão expedidos em seu desfavor, não foi localizado e é considerado foragido.

As investigações da operação começaram em novembro de 2018, após o prefeito de Iturama, Anderson Golfão (MDB), dar uma entrevista a uma rádio e explicar a crise financeira do município. Durante a fala, citou gastos com o abastecimento de viaturas da Polícia Militar, o que chamou a atenção dos órgãos investigadores.

O Gaeco apurou que os investigados são suspeitos de formar uma quadrilha que desviou recursos municipais por meio de empenhos e notas fiscais falsas. Esses documentos falsificados seriam usados para justificar os gastos do município com o abastecimentos das viaturas policiais.

No entanto, a ação nunca ficou comprovada, pois a sede a PM em Iturama conta com um posto de combustíveis para fazer o abastecimento das viaturas, que são bancadas com gastos do governo de Minas Gerais.

Além dos dois presos, a Operação Tanque Cheio também apreendeu 16 mil reais em espécie, de origem suspeita, no posto de combustíveis de um dos detidos, notas fiscais e de empenho e celulares.

 

Comentários...