Polícia

‘Operação Torre de Babel’ é realizada em Uberlândia e vereadores são alvos

Enviado por: Carolina Vilela 10/10/2019

Nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira, 10, foi desencadeada a “Operação Torre de Babel”, em Uberlândia. Encabeçada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), tem atuação da Polícia Civil e de grande efetivo da Polícia Militar (PM). O objetivo é investigar irregularidades na prestação de serviços de cooperativa de transporte escolar na cidade.

São 60 mandados a serem cumpridos, inclusive na Câmara Municipal de Uberlândia. Os policiais recolheram materiais nos gabinetes dos vereadores Alexandre Nogueira (PSD) e Juliano Modesto (SD).

De acordo com as primeiras informações, eles são citados em uma denúncia de obstrução de Justiça nas investigações de fraudes supostamente praticadas pela Cooperativa dos Transportadores de Passageiros e Cargas em Uberlândia (Coopass). A empresa era responsável pelo transporte escolar em Uberlândia.

De acordo com o promotor Daniel Marotta, há um mandado de prisão preventiva para o vereador Juliano Modesto, mas ele não está em Uberlândia. O Gaeco apurou que o vereador teria intimidado o autor da denúncia deste caso ao Ministério Público Estadual (MPE) com o intuito de atrapalhar as investigações. Ele estaria em Brasília, mas já foi contatado por telefone e tem até 18h para se apresentar.

Já Alexandre Nogueira foi cooperado da Coopas. Evidências indicam envolvimento dele no esquema de obtenção de vantagem indevida. Conforme apurado, a Coopass apresentava planilhas falsas com a quilometragem dos veículos adulterada para mais, para receber valores excedentes da Prefeitura.

 

A operação está em andamento e ainda cumpre outros mandados na cidade. Os crimes também podem ter tido a participação de policiais militares e civis.

Comentários...