Polícia

Quem Matou Cairo? Familiares da vítima fazem campanha para que o homicídio seja elucidado

Enviado por: Darah Gomes 12/08/2019

(Imagem: Rodrigo Fernandes/TV Vitoriosa)

Os familiares de Cairo Luiz Mendes Borges, empresário do ramo financeiro, começaram uma campanha pedindo para que o assassinato da vítima fosse solucionado. Ele foi morto há quase dois anos, na noite do dia 5 de outubro de 2017, enquanto estava dirigindo, e até o momento nenhum suspeito de envolvimento no crime foi preso.

Desde o início do mês de agosto um apelo social foi feito por meio de anúncios encontrados em diversos pontos da cidade como forma de pedir respostas sobre “Quem matou Cairo?”, que é o nome dado a campanha feita pelos filhos e esposa da vítima. Durante a visita do governador de Minas, Romeu Zema, a Campo Florido também foram colocadas várias placas com intuito de chamar a atenção das autoridades para o caso.

Na visita do governador a Campo Florido também foram colocadas várias placas com intuito de chamar a atenção das autoridades para o caso (Imagem cedida para TV Vitoriosa)

Para Vânia Maria, que era esposa da vítima, a campanha foi feita não apenas para elucidar o caso, como também para honrar a memória de Cairo. Em entrevista, ela contou também como passa momentos de medo após o crime. “A gente se sente inseguro todo o tempo por não saber quem foi e nem o porquê. Cada dia que amanhece eu me preocupo com os meus filhos que precisam sair para trabalhar. Eles ficam com medo de [o autor do crime] me pegar, já que não sabemos o que motivou”, conta ela.

Para Camila Costantin, filha de Cairo, o ramo em que o empresário trabalhava pode ter sido a motivação do crime. “Por ele se expor pessoalmente, ser o rosto do crédito judicial, pode sim ter sido o motivo”, contou. Ela disse também que a família desconfia de suspeitos que tinham uma relação tensa com a vítima, mas preferiram não divulgar os nomes, informando-os apenas para a polícia.

A própria família da vítima trabalhou para ajudar a investigar o caso. Eles chegaram a conseguir imagens de pessoas que estavam monitoramento cada passo da vítima dias antes do homicídio. Com a divulgação das imagens dos suspeitos, a família espera que a população possa ajudar a solucionar o crime fazendo denúncias anônimas no 181 caso saibam de alguma informação relevante para o caso.

(Imagem: Arquivo/TV Vitoriosa)

O crime

Cairo Luiz Mendes Borges, de 60 anos, foi baleado dia 5 de outubro, por volta de 18h30, enquanto dirigia na Rua Tabajaras, esquina com a Doutor Lacerda, no Bairro Vigilato Pereira. Ferido, a vítima perdeu o controle da direção da Sandero Duster e acabou batendo na traseira de uma Saveiro que seguia na mesma direção. Ainda descontrolado, o carro só parou ao bater em um poste. O motorista da Saveiro desceu para ver o que estava acontecendo e percebeu um veículo Celta de cor preta fugindo em alta velocidade. Ao se aproximar viu Cairo ferido com um tiro e pedindo por socorro.

Em patrulhamento nas proximidades foi localizado um veículo Celta, da cidade de Bebedouro-SP em chamas. Dentro havia um cartucho de munição calibre .38. A vítima foi socorrida até o Pronto-Socorro da Universidade Federal de Uberlândia (PS-UFU), onde morreu horas depois.

Consta no boletim de ocorrências que o advogado de Cairo informou que o cliente era empresário do ramo financeiro e vinha recebendo ameaças de morte por parte de dois indivíduos referente a dívidas que ambos possuíam com ele.

Comentários...