Polícia

Suspeito de estuprar enteada é preso em Uberaba e mãe da vítima o defende

Enviado por: Darah Gomes 20/11/2020

Um homem, de 43 anos, foi preso suspeito de estuprar a enteada, de 14, na madrugada desta sexta-feira, 20, no Bairro Parque das Américas, em Uberaba. O rapaz afirmou que estava muito bêbado e não se recordava do que aconteceu. A mãe da vítima defendeu o companheiro, dizendo que a filha estava apenas de calcinha.

A adolescente contou que estava dormindo quando começou a sentir um desconforto nas partes íntimas. Ao abrir os olhos, a menina contou que o padrasto estava com o dedo dentro da vagina dela. Ela se assustou e logo pediu para que ele parasse. A menina afirmou que o homem estava usando apenas cueca e ficou sentado na frente dela por vários minutos. Até que ele saiu do quarto e foi dormir com a companheira e mãe da vítima em seguida.

A menina contou para a mãe o que havia acontecido, mas a mulher pediu que a filha não contasse a ninguém sobre o ocorrido. De acordo com o relato da garota, a genitora disse para ela que provavelmente o abuso só aconteceu porque o companheiro estava bêbado. Mesmo constrangida, a adolescente conversou com uma tia que mora em São Paulo por meio de um aplicativo de mensagens. A mulher avisou outra tia da vítima em Uberaba, que foi quem acionou a Polícia Militar (PM).

Uma guarnição foi até o local e encontrou o suspeito simulando estar dormindo. Ele estava só de cueca, assim como a vítima afirmou ter o visto no quarto. Segundo militares, a mãe da adolescente tentou defender o suspeito durante a abordagem, voltando a dizer que é porque ela estava muito bêbado e teria usado crack. A mulher ainda disse que o homem é muito bom e que o fato da menina ter dormido só de calcinha pode ter influenciado. Ela foi questionado do porquê não ter acionado a PM, mas ficou em silêncio.

Ao ser questionado, o suspeito afirmou que não se lembrava do ocorrido, pois estava bêbado. Ele disse também que foi preso em 2013 por homicídio, mas não cometeu nenhum outro crime.

O homem foi preso em flagrante e encaminhado para Delegacia de Polícia Civil. A mãe da vítima também foi levada para prestar esclarecimentos sobre o caso. Ela não foi presa, pois há suspeitas de que estava sob efeito de medicamentos para depressão.

O caso será investigado.

Comentários...