Política

“Empregada doméstica estava indo para Disney”, diz Guedes sobre dólar

Enviado por: Redação V9 13/02/2020

Paulo Guedes sugeriu trocar o turismo internacional por viagens pelo Brasil
(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira (12) que “dólar mais alto é bom para todo mundo”. O comentário foi realizado no dia em que o dólar atingiu R$ 4,35, novo recorde nominal da moeda. Guedes mencionou períodos que o real esteve mais valorizado e disse que “empregada doméstica estava indo para a Disney, uma festa danada“.

O câmbio não está nervoso, (o câmbio) mudou. Não tem negócio de câmbio a R$ 1,80. Todo mundo indo para a Disneylândia, empregada doméstica indo para Disneylândia, uma festa danada. Pera aí. Vai passear ali em Foz do Iguaçu, vai passear ali no Nordeste, está cheio de praia bonita. Vai para Cachoeiro do Itapemirim, vai conhecer onde o Roberto Carlos nasceu, vai passear o Brasil, vai conhecer o Brasil. Está cheio de coisa bonita para ver“, disse o ministro, durante o Seminário Abertura do ano de 2020 em Brasília.

Se antecipando às possíveis críticas, Paulo Guedes afirmou que a intenção por trás da fala era citar que todos viajaram ao parque da Disney, mas rodaram pouco pelo Brasil. “Todo mundo tem que ir para a Disneylândia conhecer um dia, mas não três, quatro vezes por ano. Porque com dólar a R$ 1,80 tinha gente indo quatro vezes por ano. Vai três vezes para Foz do Iguaçu, Chapada Diamantina, conhece um pouquinho do Brasil, vai ver a selva amazônica. E na quarta vez você vai para a Disneylândia, em vez de ir quatro vezes ao ano“.

Para o ministro, a combinação de juros baixos e câmbio alto é bom para a economia, porque estimula as exportações de produtos brasileiros e diminui o apetite pelas importações. “O juro é um pouco mais baixo, o que é bom para todo mundo. E ao mesmo tempo, um câmbio um pouquinho mais alto, o que é bom para todo mundo. Mais exportação, mais substituição de exportações, inclusive em turismo“, afirma. E continua. “Preferimos manter câmbio a R$ 4 com juros baixos, do que a R$ 1,80 com o juros lá em cima“, conclui o ministro.

SBT

Comentários...