Política

Mãe do pastor Anderson, morto a tiros, revela que ele tinha caso com filha da deputada Flordeliz

Enviado por: Redação V9 17/08/2019

O SBT Brasil teve acesso ao depoimento da mãe de Anderson do Carmo, marido da deputada federal Flordelis. O pastor foi morto a tiros, há dois meses, na garagem da casa da família, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro.

À polícia, no fim do mês de julho, Maria Edna Virginio do Carmo Oliveira contou que em uma das vezes que que visitou a família, encontrou o filho adoecido. Anderson reclamava de dor no estômago e dizia que piorava depois das refeições. A mãe suspeita de que o pastor estivesse sendo envenenado.

Em um outro trecho, a sogra de Flordelis revelou que Flávio dos Santos, um dos indiciados pela morte do pastor, havia se desentendido com a vítima. O filho da deputada estaria roubando a igreja e foi descoberto por Anderson.

A desconfiança de uma traição extraconjugal, por parte do pastor, também pesa nas investigações. Segunda a mãe da vítima, um dos fiéis da igreja perguntou a ela se Anderson estava se separando de Flordelis por estar mantendo um caso com Simone, filha da deputada.

A jovem foi namorada do pastor na juventude e, segundo Maria Edna, participou do planejamento do assassinato de Anderson ao lado da pastora e, depois, jogou o celular dele no mar.

Ainda durante o depoimento, a mãe do pastor revelou que Flordelis culpou Lucas dos Santos, o outro filho dela que está preso pelo crime, por ele ter tido desentendimentos com Anderson. O motivo seria o uso de drogas.

Lucas foi indiciado por financiar a compra da arma, que custou oito mil reais. A polícia diz que Lucas não atirou, mas participou, de fato, do crime comprando a arma. Para os investigadores, a dúvida é onde ele conseguiu o dinheiro para a aquisição do revólver, já que estava desempregado.

De acordo com o depoimento do acusado, divulgado pelo jornal ‘O Globo’, três meses antes do crime, Lucas recebeu mensagens do celular de Flordelis pedindo que ele matasse o pastor. O rapaz, porém, afirmou que era comum muitas pessoas na casa usarem o telefone da deputada e, quando mostrou a mensagem a mãe dele, a pastora teria ficado nervosa.

Lucas também revelou às autoridades que Marzy, uma das irmãs adotivas, teria oferecido cinco mil reais para que ele matasse Anderson do Carmo, mas, segundo ele, a oferta foi recusada.

A sogra da deputada federal ainda disse que Daniel, filho do pastor, teria lhe falado que eles já planejavam matar o pai há mais tempo, e que Flordelis mandava Simone colocar remédios na comida dele. A família chegou a discutir outra forma de matar Anderson, já que o plano de envenená-lo não estava dando certo. Daniel teria avisado o pai, mas ele não acreditou no rapaz.

Por orientação do advogado, a deputada Flordelis e as filhas declararam que não irão se pronunciar sobre as afirmações de Maria Edna. A defesa de Flávio e Lucas, os filhos indiciados pelo crime, afirmou que não há provas contra eles.

SBT

Comentários...