Política

Vereadores decidem pelo prosseguimento do pedido de cassação de Vico

Enviado por: Redação V9 15/04/2020

O vereador Eduardo Morais (PSC), relator da comissão processante que analisa o pedido de cassação do vereador afastado Helvico José de Queiroz Junior, o “Vico”, votou pela procedência da acusação vinculada à denúncia de uso irregular da verba indenizatória com obtenção de vantagens indevidas e quebra do decoro parlamentar.

O presidente da comissão, vereador Antônio Carrijo (PSDB) e o membro vereador Walquir Amaral (SD) seguiram o voto do relator.

A denúncia está relacionada a Operação Má Impressão, desencadeada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO). Vico chegou a ser preso temporariamente. Segundo a acusação apresentada pelo Ministério Publico Estadual o vereador utilizava-se de notas ideologicamente falsas para obtenção irregular da verba indenizatória.

Ainda no processo, a comissão analisou também outro teor da quebra de decoro parlamentar que foi omitir à população de Uberlândia o fato de ser réu na comarca de Frutal (MG) em processos de improbidade administrativa e peculato. Nesta acusação o relator achou improcedente e votou pelo não prosseguimento.

Na próxima etapa, o relatório virá aqui para o plenário da Câmara para julgamento de todos os vereadores. Se maioria dos parlamentares votarem sim, Vico perde de vez seu mandato e Charles Charlão será efetivado nesta cadeira.

Já foram cassados os vereadores: Juliano Modesto, Alexandre Nogueira, Wilson Pinheiro e Rodi Borges, todos presos na Operação Má Impressão.

Rodrigo Fernandes

Comentários...