Apple deve fornecer carregador a consumidor que adquiriu iPhone novo

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Presentes os requisitos legais, o Juizado Especial Cível de São José do Rio Preto (SP) concedeu tutela de urgência para determinar que a Apple Brasil forneça o carregador de um celular a o consumidor que comprou o aparelho.

No caso, um homem adquiriu um iPhone 12, mas verificou a ausência da fonte carregadora, item indispensável para o uso do produto. Então, ele entrou em contato com a empresa para solucionar a questão.

Em resposta, a Apple afirmou que não vende o carregador junto do aparelho, a fim de causar menos impactos ao meio ambiente. A empresa também disse que era possível adquirir o acessório no site da empresa ou de revendedores.

A Apple informou ainda que há uma ação recente estabelecida pelo Procon-SP, mas a empresa ainda não foi notificada oficialmente, e disse entender que está em conformidade com as regulamentações brasileiras de consumo.

Sugeriu que o autor entrasse em contato com o Procon local para saber como proceder enquanto a presidência da empresa não fornecer comunicado oficial.Diante disso, o consumidor entrou com pedido de tutela de urgência contra a Apple, alegando que está contando com a ajuda de amigos que possuem a fonte carregadora para conseguir dar carga em seu celular, mas que não são raros os dias em que fica sem bateria.

Segundo a defesa do autor, a prática comercial da ré caracteriza abusividade, pois o consumidor tem legítima expectativa de adquirir um produto que esteja apto para o uso e que, para isso, não dependa de acessórios extras.

Argumentou ainda que a ré onerou excessivamente o consumidor, ao mesmo passo em que ilicitamente se desincumbiu da sua obrigação de fornecer peças necessárias para o funcionamento do aparelho.

Assim sendo, o autor entendeu que a presente situação se trata de venda casada, razão pela qual pediu a antecipação da tutela para determinar que a ré forneça sem custo uma fonte de energia compatível com o modelo do aparelho adquirido.

O juiz Cristiano de Castro Jarreta Coelho concluiu que a fonte carregadora é item necessário à utilização do aparelho celular e, por isso, determinou que a entrega do acessório ocorra no prazo de 15 dias, sob pena de multa.

Fonte: Juri News

LEIA TAMBÉM!