Consumidora que teve energia de casa interrompida será indenizada em R$ 5 mil

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Distribuidora de Energia S/A deverá pagar a quantia de R$ 5 mil, a título de danos morais, em favor de uma cliente que teve interrompido o fornecimento de energia elétrica da sua residência no momento da preparação e realização dos festejos natalinos.

De acordo com os autos, a interrupção perdurou por aproximadamente 50 horas, com início às 16h do dia 24/12/2015 até às 19h do dia 26/12/2015. O caso, oriundo da da 7ª Vara Cível da Comarca de Campina Grande, foi julgado em grau de recurso pela Primeira Câmara Especializada Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba.

A relatoria do processo nº 0821250-69.2017.8.15.0001 foi da desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti. “Com efeito, restou claro que houve suspensão do fornecimento de energia da unidade residencial do promovente, diga-se, e de muitos outros moradores da localidade, conforme se observou das provas testemunhais e documentais (protocolos de ligação) retratando que a ceia natalina ocorreu de forma um tanto tumultuada – às escuras. Some-se que a interrupção perdurou em média de 50 horas, ou seja, não foi uma mera interrupção de serviços”, destacou ela.

Direito News

https://googleads.g.doubleclick.net/pagead/ads?client=ca-pub-9530877070075348&output=html&h=327&slotname=5690290669&adk=2371413679&adf=2566719128&pi=t.ma~as.5690290669&w=393&lmt=1625410075&rafmt=1&psa=1&format=393×327&url=https%3A%2F%2Fwww.direitonews.com.br%2F2021%2F07%2Fconsumidora-energia-casa-interrompida-indenizada-5.html%3Fm%3D1&flash=0&fwr=1&fwrattr=true&rpe=1&resp_fmts=3&sfro=1&wgl=1&uach=WyJBbmRyb2lkIiwiOSIsIiIsIlJlZG1pIE5vdGUgOCIsIjkxLjAuNDQ3Mi4xMjAiLFtdLG51bGwsbnVsbCxudWxsXQ..&tt_state=W3siaXNzdWVyT3JpZ2luIjoiaHR0cHM6Ly9hZHNlcnZpY2UuZ29vZ2xlLmNvbSIsInN0YXRlIjo2fSx7Imlzc3Vlck9yaWdpbiI6Imh0dHBzOi8vYXR0ZXN0YXRpb24uYW5kcm9pZC5jb20iLCJzdGF0ZSI6N31d&dt=1625416219726&bpp=14&bdt=307&idt=1031&shv=r20210630&ptt=9&saldr=aa&abxe=1&cookie=ID%3D9cd5ca8cee331ab9-2217315cdab30022%3AT%3D1624797647%3ART%3D1624797647%3AS%3DALNI_MYOF9vHtvpsa__B10J0LJcQ9dxgEg&prev_fmts=0x0%2C357x1325&nras=1&correlator=5727710629866&frm=20&pv=1&ga_vid=770084173.1624797690&ga_sid=1625416221&ga_hid=815170964&ga_fc=0&u_tz=-180&u_his=1&u_java=0&u_h=851&u_w=393&u_ah=851&u_aw=393&u_cd=24&u_nplug=0&u_nmime=0&adx=8&ady=60&biw=393&bih=719&scr_x=0&scr_y=62&eid=21067496%2C21065724&oid=3&pvsid=534039985533826&pem=665&ref=android-app%3A%2F%2Forg.telegram.messenger%2F&eae=0&fc=1920&brdim=0%2C0%2C0%2C0%2C393%2C0%2C393%2C719%2C393%2C719&vis=1&rsz=%7C%7CleE%7C&abl=CS&pfx=0&fu=128&bc=31&ifi=3&uci=a!3&fsb=1&xpc=zRaiZsrGzB&p=https%3A//www.direitonews.com.br&dtd=1049

Consumidora que teve energia de casa interrompida será indenizada em R$ 5 mil

direitonews.com.br|julho 02, 2021NOTÍCIAShttps://web.facebook.com/v2.6/plugins/share_button.php?app_id=172525162793917&channel=https%3A%2F%2Fstaticxx.facebook.com%2Fx%2Fconnect%2Fxd_arbiter%2F%3Fversion%3D46%23cb%3Df2b367d8798f02c%26domain%3Dwww.direitonews.com.br%26origin%3Dhttps%253A%252F%252Fwww.direitonews.com.br%252Ff1272ed4a99794%26relation%3Dparent.parent&container_width=96&href=https%3A%2F%2Fwww.direitonews.com.br%2F2021%2F07%2Fconsumidora-energia-casa-interrompida-indenizada-5.html&layout=button_count&locale=pt_PT&sdk=joeyhttps://platform.twitter.com/widgets/tweet_button.06c6ee58c3810956b7509218508c7b56.en.html#dnt=false&id=twitter-widget-0&lang=en&original_referer=https%3A%2F%2Fwww.direitonews.com.br%2F2021%2F07%2Fconsumidora-energia-casa-interrompida-indenizada-5.html%3Fm%3D1&size=m&text=Consumidora%20que%20teve%20energia%20de%20casa%20interrompida%20ser%C3%A1%20indenizada%20em%20R%24%205%20mil%3A&time=1625416222199&type=share&url=https%3A%2F%2Fwww.direitonews.com.br%2F2021%2F07%2Fconsumidora-energia-casa-interrompida-indenizada-5.html%23.YOHiHHsui4M.twitterhttps://s7.addthis.com/static/linkedin.html#href=https%3A%2F%2Fwww.direitonews.com.br%2F2021%2F07%2Fconsumidora-energia-casa-interrompida-indenizada-5.html&dr=android-app%3A%2F%2Forg.telegram.messenger%2F&conf=username%3Dra-59a29377f6eb597d%26services_exclude%3D%26services_exclude_natural%3D%26services_compact%3Dfacebook%252Cwhatsapp%252Ctwitter%252Cmailto%252Cgoogle_plusone_share%252Cpinterest_share%252Clinkedin%252Cprint%252Cgmail%252Cvk%252Cmore%26product%3Dscopl-300%26pubid%3Dra-59a29377f6eb597d&share=imp_url%3D0%26url%3Dhttps%253A%252F%252Fwww.direitonews.com.br%252F2021%252F07%252Fconsumidora-energia-casa-interrompida-indenizada-5.html%26title%3DConsumidora%252520que%252520teve%252520energia%252520de%252520casa%252520interrompida%252520ser%2525C3%2525A1%252520indenizada%252520em%252520R%252524%2525205%252520mil%26description%3DDistribuidora%2520de%2520Energia%2520S%252FA%2520dever%25C3%25A1%2520pagar%2520a%2520quantia%2520de%2520R%2524%25205%2520mil%252C%2520a%2520t%25C3%25ADtulo%2520de%2520danos%2520morais%252C%2520em%2520favor%2520de%2520uma%2520cliente%2520que%2520teve%2520interrompido%2520o%26smd%3Drsi%253D%2526gen%253D0%2526rsc%253D%2526dr%253Dandroid-app%25253A%25252F%25252Forg.telegram.messenger%25252F%2526sta%253DAT-ra-59a29377f6eb597d%25252F-%25252F-%25252F60e1e21c81b97ca8%25252F1%26media%3Dundefined%26hideEmailSharingConfirmation%3Dfalse%26passthrough%3Dlinkedin%253D&li=

consumidora energia casa interrompida indenizada 5

Distribuidora de Energia S/A deverá pagar a quantia de R$ 5 mil, a título de danos morais, em favor de uma cliente que teve interrompido o fornecimento de energia elétrica da sua residência no momento da preparação e realização dos festejos natalinos. De acordo com os autos, a interrupção perdurou por aproximadamente 50 horas, com início às 16h do dia 24/12/2015 até às 19h do dia 26/12/2015. O caso, oriundo da da 7ª Vara Cível da Comarca de Campina Grande, foi julgado em grau de recurso pela Primeira Câmara Especializada Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba.

Continua após Destaques da Semana

MEI tem direito a 30% de desconto na compra de carro zero. Confira modelos disponíveis

julho 02, 2021

XXXII Exame de Ordem: ainda tem Questão Errada? E-book GRÁTIS, todas as teses!

junho 26, 2021

TJ aposenta juíza compulsoriamente por baixa produtividade

agosto 01, 2020

No início tudo eram flores, mas agora só restou uma casa construída no terreno da sogra… e agora?

junho 30, 2021

Lei do Superendividamento é sancionada com vetos e entra em vigor

julho 02, 2021

Escritório de advocacia totalmente online: Aplicativos Essenciais

julho 01, 2021

O Cartório pode cobrar pelas Certidões? E meu direito constitucional do artigo 5o., inc. XXXIV?

julho 03, 2021

Modelo – Ação Ordinária de Correção do Saldo do FGTS – Tutela Antecipada

junho 26, 2021A relatoria do processo nº 0821250-69.2017.8.15.0001 foi da desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti. “Com efeito, restou claro que houve suspensão do fornecimento de energia da unidade residencial do promovente, diga-se, e de muitos outros moradores da localidade, conforme se observou das provas testemunhais e documentais (protocolos de ligação) retratando que a ceia natalina ocorreu de forma um tanto tumultuada – às escuras. Some-se que a interrupção perdurou em média de 50 horas, ou seja, não foi uma mera interrupção de serviços”, destacou ela.

Com base no contexto probatório dos autos, a desembargadora ressaltou que houve a falha na prestação dos serviços da concessionária de energia elétrica, que permitiu a continuidade da interrupção do fornecimento de energia por longo período, e, sem dúvida, resultou em frustração na organização e comemoração da ceia natalina. “Nesse prisma, friso que as alegações da concessionária de energia de ocorrência de caso fortuito, que independem da vontade da empresa, são insuficientes para eximir da responsabilidade e do dever de indenizar”, observou a relatora.

No que se refere ao quantum indenizatório, ela considerou o valor de R$ 5 mil “como justo, razoável e proporcional ao dano, às condições da vítima e da responsável, sendo capaz de compensar o constrangimento da autora a qual, no caso concreto, teve os festejos natalinos às escuras, e suficiente para servir de alerta à apelada”.

Fonte: paraibaja.com.br

LEIA TAMBÉM!