Minas Gerais gerou mais de 34 mil empregos com carteira assinada em julho

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Estado supera desempenho do mês anterior, quando foram criados 32 mil postos de trabalho

Minas Gerais mantém resultados positivos na geração de empregos. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira (26/8) pelo Ministério da Economia, no mês de julho foram abertos 34.333 postos de trabalho formal no estado. 

O número é resultado da admissão de 182.066 trabalhadores e do desligamento de outros 147.733. No acumulado do ano, Minas  já gerou 219.560 empregos com carteira assinada.

O saldo de julho foi superior ao de junho, quando foram abertas 32.538 vagas. Da mesma forma, ficou acima do registrado em julho de 2020. Na época, o estado criou 19.804 postos de trabalho, e o período marcou a retomada do saldo positivo de emprego após o fechamento de oportunidades devido à pandemia de covid-19.

Segundo a diretora de Monitoramento e Articulação de Oportunidades de Trabalho da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), Amanda Carvalho, os dados do Caged mostram a tendência de crescimento contínuo do mercado de trabalho em Minas Gerais, motivada pelo aumento das contratações por empresas.

“Cabe destacar o bom desempenho dos setores de serviços, comércio e indústria, que foram mais afetados pela crise decorrente da pandemia, e têm demonstrado os maiores saldos na geração de emprego”, observa.

Por atividade econômica, o setor de serviços registrou um saldo positivo de 12.276 empregos, enquanto a indústria gerou 7.775 postos de trabalho. 

Fonte: Agência Minas

LEIA TAMBÉM!