Polícia Civil realiza prisões e apreensão de produtos avaliados em R$600 mil em Uberlândia

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Na última quarta (18), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), desecandeou a Operação ” Apodomisi”, com objetivo de desmantelar uma quadrilha que age em várias regiões do Brasil aplicando golpes no segmento da contrução civil.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), por meio da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, apreendeu materiais de construção, eletro e eletroeletrônicos e produtos de limpeza e também perecíveis de origem ilícitas, que se encontravam escondidos num galpão da Avenida Rural, no Bairro Jardim Brasília, zona Oeste de Uberlândia.


Os materiais, avaliados em R$ 600.000,00, foram localizados e apreendidos no sábado, dia 20, mas somente ontem (segunda-feira, 23), puderam ser totalmente catalogados em razão da grande quantidade de produtos.

A descoberta deles ocorreu durante investigações feitas por uma equipe da 5ª Delegacia de Polícia, com apoio de policiais civis de outras repartições policiais de Uberlândia, que, desde a execução da operação, vem trabalhando no levantamento dos golpes praticados pela quadrilha, com o intuito de prender os seus integrantes.


Segundo a delegada Daniela Novais Santana, titular da 5ª Delegacia, uma vítima dos golpistas já foi localizada. A repartição policial trabalha para identificar outras vítimas e também os criminosos. A mercadoria apreendida no final de semana estava numa distribuidora de gesso.

A operação “Apodomisi”, cuja palavra tem o significado de desconstrução, é resultado de oito meses de investigação, sob a coordenação do 9º Departamento de Polícia Civil de Uberlândia.
De acordo com a Polícia Civil, os criminosos deram um golpe às vítimas em mais de R$ 2 milhões.

O suspeito de chefiar o esquema foi preso na operação. Os quadrilheiros adquiriam os produtos, se passando por clientes comuns, sempre por aplicativos, e quando a mercadoria era entregue a compra era contestada. No dia da operação, foram encontrados grande quantidade de produtos num galpão do bairro Martins.

A Polícia Civil cumpriu quatro mandados de prisão e seis mandados de busca.

Assessoria de Imprensa da 1ª DRPC de Uberlândia

Imagens Polícia Civil
Imagem Polícia Civil
Imagem Polícia Civil

LEIA TAMBÉM!