Esportes

Atlético-MG desperdiça várias chances, vacila na defesa e perde de virada para o Paraná

Enviado por: Redação V9 25/05/2017

O Atlético pagou caro por seus erros na noite desta quarta-feira, no estádio Couto Pereira. No jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, o Alvinegro desperdiçou um caminhão de chances de gol, vacilou três vezes em seu sistema defensivo e acabou derrotado pelo Paraná, por 3 a 2, de virada. Para avançar às quartas, o Galo precisa da vitória simples na próxima quarta, às 21h45, no Independência.

O time comandado por Roger Machado teve 12 finalizações no primeiro tempo contra apenas duas do Paraná. Mas o placar terminou empatado em 1 a 1. O Galo acertou a trave, parou no goleiro Léo e nos erros de seus jogadores de ataque, enquanto o time da casa conseguiu seu gol em cobrança de falta. Veio a segunda etapa e o Atlético continuou em cima até conseguir o seu gol. O time paranaense, no entanto, buscou a virada em lances de falhas de Gabriel e Victor.

Agora, o foco do Galo volta para o Campeonato Brasileiro. No próximo domingo, às 11h, o Atlético recebe a Ponte Preta, no Independência.

O jogo

O Atlético começou o jogo disposto a acabar com a invencibilidade do goleiro Léo, que ficou sete partidas sem ser vazado. Teve duas boas chances logo no início, com Robinho e Cazares. Na terceira, o gol saiu. Cazares cobrou escanteio e Elias desviou dentro da pequena para as redes: 0 a 1.

O Alvinegro continuou em cima, criando oportunidades. O Paraná, acuado, não conseguia sair jogando diante da forte marcação atleticana. Quando chegou no ataque pela primeira vez, conseguiu chegar ao empate. Felipe Santana cometeu falta na entrada da área. Guilherme Biteco cobrou no canto de Victor, que estava saindo para o lado da barreira e não conseguiu voltar: 1 a 1.

O golpe não abalou o Atlético. O time de Roger Machado seguiu em cima, criando oportunidades, mas pecou nas finalizações. O Galo até chegou a marcar com Fred, mas o impedimento foi assinalado corretamente. No decorrer da etapa inicial, o Alvinegro acertou a trave, com Robinho, e parou em boas defesas de Léo, com Elias, Cazares e Fred. Foram 12 finalizações até o apito final de Rodrigo D’Alonso Ferreira.

O Atlético voltou para a segunda etapa no mesmo ritmo. Foram três chances nos primeiros dois minutos. Mais uma vez, o goleiro Léo salvou. O Paraná, no entanto, resolveu sair para o jogo e quase virou o placar, mas Pedro acertou a trave de Victor.

Os paranistas tentaram se impor, mas um escorregão diminuiu as pretensões da equipe. O time da casa trocava passes no campo de ataque, quando Marcos Rocha aproveitou vacilo do adversário e saiu em velocidade com a bola. O lateral tocou para Cazares, que carregou e achou Robinho do lado esquerdo. O atacante dominou, deixou o zagueiro para trás e finalizou com perfeição: 1 a 2.

O Paraná, no entanto, não desanimou. E Felipe Alves, que acabara de sair do banco de reservas, deixou tudo igual novamente, aproveitando cruzamento de Robson nas costas de Gabriel: 2 a 2. E o que parecia impossível, aconteceu. Pouco depois de empatar, o Paraná virou o jogo. Guilherme Biteco girou fora da área e chutou. A bola foi sem muita força, mas Victor não conseguiu alcançar: 3 a 2.

O técnico Roger Machado tentou mexer na equipe, colocando Maicosuel, Otero e Rafael Moura. No entanto, o time caiu de produção, principalmente após as saídas de Adilson e Cazares. A equipe seguiu no ataque, criou chances, mas não conseguiu o gol do empate.

Superesportes

Comentários...