Borja encerra jejum, Palmeiras vence a Ponte e fica a nove pontos do líder Corinthians

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto
Keno abriu o placar para o Palmeiras diante da Ponte Preta: time alviverde se mantém na briga Fonte: César Greco/ Ag. Palmeiras/Divulgação

O colombiano Miguel Borja encerrou um longo jejum na noite desta quinta-feira, pelo Campeonato Brasileiro. Diante da Ponte Preta, dirigida por Eduardo Baptista, o centroavante encerrou com um golaço a vitória do Palmeiras por 2 a 0, no Estádio do Pacaembu.

Com 50 pontos, nove a menos que o Corinthians, o Palmeiras se manteve no G4 do Brasileiro, disputando posição com Grêmio e Santos entre os primeiros. Já a Ponte Preta segue com os mesmos 32 pontos e figura no 17º posto, o primeiro dentro da zona de rebaixamento.

Pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 17 horas (de Brasília) deste domingo, o Palmeiras visita o Grêmio em um duelo direto na tabela de classificação. Às 19 horas do mesmo dia, a Ponte Preta pega o Avaí, também ameaçado pelo rebaixamento, no Estádio Moisés Lucarelli.

O jogo

Durante o primeiro tempo, com a zaga palmeirense desatenta, a Ponte Preta chegou a levar perigo em alguns contra-ataques. No melhor deles, após cruzamento da direita, Naldo chegou a matar no peito dentro da área, mas Fernando Prass conseguiu sair nos pés do adversário e ficou com a bola.

O Palmeiras não demorou para responder no Pacaembu e deu trabalho ao experiente goleiro Aranha logo depois. Em jogada iniciada pela esquerda, o lateral Egídio cruzou para cabeçada de Moisés, espalmada pelo arqueiro da Ponte Preta no rumo da linha de fundo.

Superior na partida, o time mandante inaugurou o marcador aos 27 minutos. Willian recebeu pela esquerda e cruzou para Moisés. O meio-campista chutou para defesa de Aranha, mas Keno aproveitou o rebote para marcar. Ainda no primeiro tempo, Miguel Borja substituiu o lesionado Willian.

Sem marcar desde o dia 21 de junho, data da vitória sobre o Atlético-GO, o colombiano finalmente encerrou seu jejum aos 27 minutos do segundo tempo. Após passe de Keno, Borja deu um chapéu no goleiro Aranha, cabeceou e ainda viu a bola tocar na trave antes de entrar.

Em vantagem no marcador, o Palmeiras procurou valorizar mais a posse de bola durante a etapa complementar e não correu grandes riscos no campo de defesa. Na melhor chance da Ponte Preta, Felipe Saraiva cruzou do lado direito e Danilo Barcelos completou para fora.

O Palmeiras teve a oportunidade de ampliar no momento em que Dudu avançou pela esquerda e passou para Borja. O colombiano não conseguiu finalizar e tocou para cruzamento de Keno, afastado pela defesa. Nos minutos finais, Valentim ainda promoveu a volta de Arouca no lugar de Tchê Tchê e trocou Moisés por Felipe Melo.

PALMEIRAS 2 x 0 PONTE PRETA

PALMEIRAS

Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Juninho e Egídio; Bruno Henrique, Tchê Tchê (Arouca) e Moisés (Felipe Melo); Keno, Dudu e Willian (Borja)

Técnico: Alberto Valentim

PONTE PRETA

Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e Jeferson; Elton (Jadson), Naldo, Jean Patrick (Felipe Saraiva), e Danilo; Claudinho (Renato Cajá) e Lucca

Técnico: Eduardo Baptista

Data: 19 de outubro de 2017, quinta-feira

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo-SP

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho

Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Gustavo Rodrigues de Oliveira

Cartões amarelos: Elton, Marllon, e Nino Paraíba (PON)

Público: 17.778 pagantes

Renda: R$ 525.802,50

GOLS: Keno, aos 27 minutos do 1º Tempo; Borja, aos 27 minutos do 2º Tempo

Superesportes

LEIA TAMBÉM!