Brasil enfrenta Chile em Santiago pelas Eliminatórias da Copa do Catar

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

O Brasil mede forças com o Chile, nesta quinta-feira (2) a partir das 22h (horário de Brasília) no estádio Monumental de Santiago, em partida da 9ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2022 (Catar). E, mesmo com desfalques e atuando fora de casa, a seleção brasileira chega como favorita.

O favoritismo da equipe comandada pelo técnico Tite é fruto da ótima campanha da equipe na competição classificatória para a Copa do Mundo. O Brasil tem 100% de aproveitamento, com seis vitórias em seis partidas disputadas, além de contar com o ataque mais positivo, com 16 gols marcados. Também vale lembrar que a seleção brasileira e o Chile já mediram forças este ano, pelas quartas de final da Copa América. E a vitória foi brasileira, por 1 a 0, graças a gol de Lucas Paquetá.

Para esta partida, e as duas próximas pelas Eliminatórias, o técnico Tite não poderá contar com alguns jogadores convocados, nove que não foram liberados por equipes da Inglaterra, além de Malcom e Claudinho, que chegaram a se apresentar e treinar, mas que foram liberados para retornarem ao Zenit São Petesburgo (Rússia), após reiterados pedidos do time russo.

Para lidar com mais este desafio, o comandante da seleção brasileira optou por chamar nomes, experientes e jovens, em uma segunda convocação, como o atacante Hulk (Atlético-MG), o zagueiro Miranda (São Paulo), o meio-campista Gerson (Olympique, da França) e o atacante Vinícius Júnior (Real Madrid, da Espanha).

“O atleta se sente orgulhoso de estar na seleção brasileira. Isso está nas entrelinhas, no comportamento, desde o mais jovem até o mais experiente. Quando a gente vê o Dani [Alves] e o Miranda, a felicidade deles e o comprometimento que eles têm no trabalho, na participação, no dia a dia, no contato e naquilo que está fora das câmeras. A gente vê no atleta jovem o quão de sentimento ele tem de vir para cá. E a nós compete proporcionar que eles façam funções que realizam nos clubes deles, porque isso gera tranquilidade e confiança”, afirmou Tite, em coletiva antes da viagem para o Chile, sobre a alegria de jovens e experientes de defenderem o selecionado nacional.



Na entrevista o treinador não deu dicas de qual seria a equipe titular, mas evidenciou um desafio, encontrar meias criativos: “O que estamos buscando é um processo criativo maior, mais meio-campistas criativos. Nossa construção por vezes é muito vertical. Se a seleção estivesse com uma situação defensiva complicada, seria uma possibilidade. Mas a prioridade é a construção ofensiva”.

O fato é que, independente da formação, o objetivo do Brasil é manter a invencibilidade e a liderança folgada nas Eliminatórias.

Clássico com a Argentina

Após o confronto com o Chile, o Brasil recebe a Argentina, no próximo domingo (5) a partir das 16h, em São Paulo. A seleção brasileira fecha a data Fifa contra o Peru, na próxima quinta-feira (9) a partir das 21h30, na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata.

Agência Brasil

LEIA TAMBÉM!