Cruzeiro encara o Grêmio no 100º jogo de Mano Menezes

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto
Foto: Washington Alves / Cruzeiro

Há uma semana, Cruzeiro e Grêmio faziam duelo memorável pelo jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil. O palco era o Mineirão. O time celeste devolveu o magro placar de 1 a 0, conquistado pelos gaúchos na ida, e levou a disputa para os pênaltis. Mais de 55 mil torcedores ficaram apreensivos. E a maioria cruzeirense vibrou quando Thiago Neves converteu a quinta cobrança e fechou o placar em 3 a 2. Nesta quarta-feira, os clubes se reencontram. Desta vez, em circunstâncias diferentes. É a esquecida Primeira Liga, que volta aos holofotes depois de quatro meses. Por causa da pouca relevância do torneio, as equipes não entrarão com força máxima à noite, às 21h45, em confronto único das quartas de final. O embate de times reservas decidirá quem será o oponente de Londrina ou Fluminense na semifinal.

Mano enviou um áudio agradecendo ao Cruzeiro e ao torcedor pelos 100 jogos:
Mas o Cruzeiro tem seus motivos para considerar importante o embate com o Grêmio. Quem atuou pouco, por exemplo, será testado pelo técnico Mano Menezes. São os casos do lateral-direito Lennon, dos zagueiros Digão e Arthur – este estreante –, do lateral-esquerdo Bryan e do volante Nonoca. Juntam-se a eles o goleiro Rafael, o volante Lucas Silva, os armadores Robinho e Arrascaeta e os atacantes Rafael Sobis e Raniel. Já no banco de reservas há o argentino Alexis Messidoro, moeda de troca na transferência de Ramón Ábila para o Boca Juniors. Em processo de adaptação à rotina na Toca da Raposa II, o meia-atacante provavelmente será opção para o segundo tempo.
A eventual classificação do Cruzeiro criará um “problema” de calendário. A semifinal da Primeira Liga acontecerá no domingo, 3 de setembro. Já o duelo com o Flamengo, no Maracanã, pelo jogo de ida da final da Copa do Brasil, está marcado para as 21h45 de quinta-feira, dia 7. O discurso do elenco é de que o time jogará para vencer, mesmo sabendo da agenda apertada. “Vem o discurso da temporada, de um elenco muito forte, que iríamos precisar disso lá na frente. E chegou essa hora. Neste momento, quem entra tem de dar seu melhor e fazer tudo o que vem sendo feito. Vamos buscar a classificação, independentemente da escalação. É o escudo e a camisa do Cruzeiro”, ressaltou o lateral-esquerdo Bryan.
Outro fato relevante é que Mano Menezes completará o 100º jogo no comando do Cruzeiro. Nos 99 anteriores, ele obteve 49 vitórias, 29 empates e 21 derrotas, com 59,2% de aproveitamento. Para o goleiro Rafael, o técnico desejará atingir a marca com um bom resultado diante da torcida. “O chefe quer pegar as marcas melhores. Para nós dentro de campo queremos aumentar nosso aproveitamento dentro de casa. Não só ele quer sair com a vitória, mas nós também somos avaliados por vitórias e metas. Cada vitória é muito importante coletiva e individualmente”.

O jogo contra o Grêmio é uma boa oportunidade para o torcedor comparecer ao Mineirão. A diretoria fez promoção de ingressos, com as entradas do anel superior custando R$ 40 e do anel inferior sendo comercializadas por R$ 20 (preços de inteira). Os sócios do futebol têm descontos especiais na compra dequatro bilhetes – 50% para associados cativos (ingressos extras) e “Cruzeiro Sempre”, e 10% para “Papafilas”.

Grêmio e o time de transição
Enquanto o Cruzeiro escala alguns titulares, o Grêmio vai com equipe completamente reserva. É o chamado time de transição, que conta com jovens jogadores e poucos experientes para dar suporte. O desinteresse pela Primeira Liga é tão grande que nem o técnico Renato Gaúcho viajou a Belo Horizonte. Ele ficou em Porto Alegre para comandar o time visando ao jogo de sábado contra o Sport, pelo Brasileiro, e às quartas de final da Copa Libertadores, torneio pelo qual enfrentará o Botafogo. Assim, o Tricolor será orientado por Felipe Endres.
Superesportes

LEIA TAMBÉM!