Cruzeiro recebe Palmeiras no duelo mais importante de 2017

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

O Cruzeiro decepcionou no Campeonato Mineiro. Foi vice-campeão ao ser derrotado pelo Atlético, depois de empate sem gols no jogo de ida, no Mineirão, e derrota por 2 a 1, no Independência. Na Copa Sul-Americana, a classificação que parecia fácil escapou nas penalidades máximas. Com vitória por 2 a 1 em casa e revés pelo mesmo placar no Paraguai, a Raposa sucumbiu diante do Nacional no tiro livre de 11 metros. Já no Campeonato Brasileiro, a campanha de altos e baixos deixa o clube muito distante do título – está em nono, com 22 pontos, a 18 do líder Corinthians – e fora do G6, o pelotão de qualificação para a Libertadores de 2018. Desta forma, a Copa do Brasil é a esperança para salvar uma temporada pouco empolgante até aqui. A Raposa recebe o Palmeiras às 21h45 desta quarta-feira, no Gigante da Pampulha, pelo confronto de volta das quartas de final, com a obrigação de ao menos garantir igualdade por no máximo dois gols para avançar, já que na ida houve empate por 3 a 3, no Allianz Parque. O Verdão precisa por qualquer placar ou então empatar, desde que seja por no mínimo 4 a 4.

O embate deste 26 de julho será especial para o técnico Mano Menezes. Ele completa um ano em sua segunda passagem na Toca II. Contratado para o lugar do português Paulo Bento com o objetivo de livrar a agremiação do rebaixamento à Série B – cumpriu a missão ao encerrar o Brasileiro de 2016 em 12º lugar, com 51 pontos –, o gaúcho teve todas as condições de preparar o elenco na pré-temporada. Porém, em virtude das eliminações nos outros torneios e do início oscilante no Brasileiro, é alvo constante de críticas de torcedores, que esperavam um 2017 recheado de troféus por causa do grupo recheado de estrelas: Thiago Neves, Rafael Sobis, Arrascaeta, Robinho, Fábio e outros.

Apesar de dividir opiniões, Mano Menezes tem quase 60% de aproveitamento de um ano para cá. Em 74 jogos, ganhou 38, empatou 19 e perdeu 17. Considerando sua primeira passagem, no segundo semestre de 2015, são 90 partidas: 46 triunfos, 25 empates e 19 reveses.

Na data especial para o comandante, os jogadores do Cruzeiro tratam o confronto contra o Palmeiras como o mais importante do ano. “Com certeza, é o jogo do ano sim. Pode nos dar a classificação para a semifinal da Copa do Brasil, onde chegamos no ano passado e saímos (para o Grêmio) Sem dúvidas será um grande jogo. O Cruzeiro vai fazer de tudo para conseguir a classificação e conquistar o título”, disse o meia Alisson, poupado das duas últimas partidas por causa de desgaste muscular. “É, porque nos favorece nos classificar a uma semifinal. Desde a primeira partida, o trabalho é refletido e gera uma expectativa muito grande do que queremos alcançar, que é o título. Temos que passar por esse adversário, esse obstáculo”, acrescentou o goleiro Fábio.

Para se ter noção do peso dessa partida, até essa terça-feira mais de 40 mil cruzeirenses garantiram antecipadamente suas entradas. Será o maior público do Cruzeiro em 2017. “Acho que o nível de concentração tem que estar altíssimo. Quem está de fora pode esperar um grande espetáculo. Eles vão nos empurrar ali por 90 minutos. É manter a concentração, manter o foco, e fazer o que o Mano nos pedir. É fazer bem feito para que dessa vez seja diferente. Como disse no início da entrevista, será o jogo do ano. Vamos fortes contra o Palmeiras, pois esse título será importante para nós, para a torcida e para o clube”, destacou Alisson.

Como fechou o último treino para a imprensa, Mano Menezes só divulgará a escalação no vestiário do Mineirão. A tendência é que ele mantenha a base das últimas partidas e promova poucas mudanças. Uma delas é a escalação de Alisson no lugar de Sassá – que não pode disputar a Copa do Brasil. A outra é a volta do argentino Ariel Cabral no lugar de Lucas Silva.

Tal como o Cruzeiro, o Palmeiras está pressionado por sua torcida para conquistar um título em 2017. A Copa do Brasil quase foi por água abaixo, já que os paulistas viram a Raposa abrir 3 a 0 no jogo de ida, mas conseguiram a reação no segundo tempo. Essa reação em São Paulo possibilita à equipe orientada por Cuca sonhar com o passaporte para as semifinais. A escalação do Verdão também só será divulgada no Mineirão. A principal dúvida é no meio-campo: Felipe Melo pode ganhar a titularidade no lugar de Thiago Santos.

Superesportes

LEIA TAMBÉM!