Dentil/Praia Clube perde em casa última partida do ano pela Superliga de Vôlei

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

O Dentil/Praia Clube perdeu a reedição da última final da Superliga feminina. Melhor para o Rexona-Sesc (RJ), do técnico Bernardinho. A equipe carioca superou, nesta quarta-feira (21.12), o time de Uberlândia (MG) por 3 sets a 0 (25/20, 25/11 e 25/21), em 1h17 de jogo, no ginásio do Praia, em Uberlândia (MG). A partida foi válida pela 11ª e última rodada do turno da competição.

O Rexona-Sesc finalizou o turno na liderança isolada da competição, com 31 pontos (10 vitórias e uma derrota). O Dentil/Praia Clube está na quinta colocação, com 23 pontos (oito resultados positivos e três negativos). O Vôlei Nestlé (SP) aparece na segunda colocação, com 24 pontos.

A oposta Monique se destacou, foi eleita a melhor do confronto em votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e ficou com o Troféu VivaVôlei, programa de responsabilidade social da CBV que atende crianças de 7 a 14 anos por meio de escolinhas de vôlei. A atacante, que marcou 12 pontos no confronto, falou sobre a atuação das cariocas.

“Estávamos ganhando as partidas, mas não vínhamos jogando bem. Hoje toda a equipe se apresentou muito bem. A Roberta colocou todas as jogadoras no jogo, o nosso saque funcionou e o bloqueio foi fundamental. Jogamos bem taticamente e acabamos minando as principais jogadas delas. Entramos focadas para fazer um bom jogo e conseguimos”, disse Monique.

A líbero Fabi elogiou a disciplina tática do time carioca e comentou sobre a participação do Rexona-Sesc no primeiro turno.

“Sacamos muito bem e dificultamos o sistema ofensivo do Dentil/Praia Clube. Estamos felizes por essa vitória no final do primeiro turno. Sabemos que a Superliga é um campeonato longo, difícil e precisamos manter o foco. Já temos que pensar em 2017 e seguir buscando a nossa evolução para alcançarmos nosso objetivo”, explicou Fabi.

Pelo lado do Dentil/Praia Clube, a levantadora Claudinha lamentou a derrota e a atuação das mineiras.

“Temos que colocar a cabeça no lugar e pensar o que estamos fazendo de errado. Não podemos apresentar atuações como a do segundo set. Treinamos muito forte e sabemos que podemos nos apresentar melhor”, afirmou Claudinha.

As duas equipes voltarão à quadra em 2017. O Dentil/Praia Clube duelará com o Renata Valinhos/Country (SP) no dia seis de janeiro, às 19h30, no ginásio do Praia, em Uberlândia (MG). Já o Rexona-Sesc disputará o clássico carioca contra o Fluminense (RJ) no dia nove, às 19h30, no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ).

CBV

LEIA TAMBÉM!