Esportes

Dentil/Praia Clube supera o Fluminense por 3 a 0 pela Superliga de Vôlei, em Uberlândia

Enviado por: Redação V9 08/03/2017

Foto: Divulgação / Praia Clube

A equipe Dentil/Praia Clube recebeu, na noite desta terça-feira, 7 de março, o time do Fluminense F.C, do Rio de Janeiro. O duelo na Arena Praia foi válido pela 10ª rodada do returno da Superliga Feminina de Vôlei 2016/2017. Em 1h19min de partida, o grupo comandado pelo técnico Ricardo Picinin superou o Tricolor das Laranjeiras por 3 sets a 0, com parciais de: 25/21, 25/16 e 25/18.

Com a vitória, o Esquadrão Aurinegro se manteve na vice-liderança da Superliga 16/17, com 49 pontos ganhos em 21 jogos disputados. Mais uma vez, a norte-americana Alix foi a maior pontuadora da equipe, com 10 acertos. Ademais, levou para casa o Troféu VivaVôlei. “A partida não foi fácil. O início, aliás, foi bem complicado. Muitas atletas entraram e ajudaram o grupo e isso foi de suma importância. O coletivo teve um bom desempenho nesta noite; afinal, as jogadoras que entraram foram muito bem, como Ju Carrijo, Malu, Natasha e Carla todas elas contribuíram de maneira destacada neste triunfo contra o Fluminense. Não jogaremos sempre em nosso melhor físico e técnico e, por isso, ter à disposição atletas de alto nível faz toda a diferença”, reforçou Klineman.

A central Natasha ficou feliz em ter entrado e ajudado a equipe na conquista de mais três pontos. “A questão do ritmo tem muita relação com nossos treinos, estamos treinando muito forte e dependendo da condição de titular ou não sempre busco manter um nível e isso acaba ajudando. O grupo, por sua vez, também me ajuda, ou seja, é recíproco e salutar. Fico feliz com as manifestações quando entro em quadra. Acredito que é um reconhecimento do meu trabalho e busco sempre fazer o meu melhor”, reiterou.

Já o técnico Ricardo Picinin, sabia que contra o Fluminense não pode dar bobeira. “Começamos o jogo forte e depois deixamos cair o ritmo. Isso permitiu que o adversário crescesse no embate. Na reta final da parcial, porém, reagimos com a entrada das atletas Ju, Malu, Ellen e Carla. Elas deram um gás a mais e conseguimos reverter o placar. Foi mais um aprendizado e temos que entrar firme o tempo inteiro. Nos demais sets o time ficou mais estável. Confio muito no grupo e sei que todas estão prontas para jogar e é muito bom vê-las em quadra e mantendo o padrão de jogo”, salientou.

O comandante disse que o foco do duelo ante o Rexona-Sesc será na parte tática. “Um clássico se motiva por si só. Temos que focar no estudo, na estratégia, as duas equipes se conhecem muito bem. Acredito que se mantivermos nosso padrão, ritmo e volume, faremos um jogo mais equilibrado do que tem sido. Vamos para o Rio para buscarmos a vitória como qualquer outro jogo e manter uma estabilidade maior; afinal, é um confronto em que oscilamos bastante e o primeiro passo é parar de oscilar”, finalizou.

Na próxima sexta-feira, 10 de março, às 21h30, na Jeunesse Arena, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, a equipe Dentil/Praia Clube encara o Rexona-Sesc pela última rodada da primeira fase. Para garantir o segundo lugar, o elenco preto-e-amarelo precisará de uma vitória inédita ante o rival carioca.

Comentários...