Esportes

Desempenho de Romero no Cruzeiro agrada Mano, que faz mistério, mas garante ‘justiça’

Enviado por: Augusto Ikeda 17/06/2017

Fonte: Betto Jr./Lightpress/Cruzeiro

Time com dois ou três volantes? Lucas Romero, Hudson, Henrique ou Ariel Cabral serão titulares? Os questionamentos sobre a escalação do Cruzeiro no setor de meio-campo têm pairado nas mentes dos torcedores – e também do treinador. Ao menos é o que indica o próprio Mano Menezes. Questionado sobre o desempenho de Romero, o comandante garantiu que tentará ser “justo” ao escolher quem jogará.

“A ideia sempre é o melhor para a equipe. Se for com Romero, Henrique, Hudson, qualquer que seja o jogador escolhido, o objetivo é o time estar bem. Os volantes também transpõem as marcações, mudam de linhas. O Romero tem feito isso bem, carregado a bola de forma consistente, e tentarei ser o mais justo possível com ele. Às vezes a gente não consegue ser justo, mas tentarei ser justo o máximo possível”, disse o treinador durante entrevista coletiva na Toca da Raposa II.

O ano de Lucas Romero tem sido cheio de altos e baixos. O volante argentino terminou 2016 como lateral-direito e era utilizado com frequência por Mano Menezes. Na temporada 2017, entretanto, perdeu espaço para Hudson no meio e pouco foi utilizado nos primeiros meses.

Nesse período, teve o nome especulado em eventuais negociações nos mercados nacional e internacional. Permaneceu no clube e ganhou chances novamente na ala, especialmente após os problemas musculares do titular Ezequiel e a negociação de Mayke com o Palmeiras. Recuperou a confiança e seguiu no time mesmo com a concorrência de Lennon, jogador que originalmente atua na lateral direita.

A partir daí, Romero conseguiu emendar uma sequência de bons jogos. Participou de seis das sete partidas do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro e colocou Hudson no banco de reservas ao retornar à posição de volante. Nos números da Série A, o volante é o segundo do time em número de desarmes – 18 contra 22 de Diogo Barbosa, que atuou uma vez a mais que o companheiro. Ele também é o terceiro em passes certos, atrás do lateral-esquerdo e do companheiro de posição Ariel Cabral.

Sequência

Dos 12 jogos de Romero nesta temporada, sete ocorreram num intervalo de apenas um mês. Entre 14 de maio e 14 de junho, o volante atuou contra São Paulo, Sport, Santos, Chapecoense, Bahia, Atlético-GO e Corinthians.

Romero esteve em campo por 864 minutos em 2017 – 529 deles durante essa sequência. Apesar de não garantir, Mano deu indícios de que o manterá na equipe para a partida contra o Grêmio, nesta segunda-feira. Diante do vice-líder do Campeonato Brasileiro, os volantes do Cruzeiro terão uma missão a mais: parar Luan.

“Talvez o maior desafio seja não deixar o Grêmio transpor nossas linhas. O Luan flutua nas costas dos volantes, tem drible fácil. O time deles tem essa característica, trabalha a bola com calma e se aproveita dos espaços cedidos”, avaliou Mano Menezes.

Cruzeiro e Grêmio se enfrentam a partir das 20h desta segunda-feira. A partida, no Mineirão, valerá pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

Números dos volantes mais utilizados por Mano Menezes no Cruzeiro em 2017

Ariel Cabral

Número de jogos: 25 (23 como titular)
Minutos em campo: 2030
Gols: 1
Desempenho do time com Ariel Cabral em campo: 15 vitórias, seis empates e quatro derrotas
Cartões amarelos: 4
Cartões vermelhos: Nenhum

Henrique

Número de jogos: 25 (23 como titular)
Minutos em campo: 1962
Gols: 2
Desempenho do time com Henrique em campo: 13 vitórias, seis empates e seis derrotas
Cartões amarelos: 6
Cartões vermelhos: 1

Hudson

Número de jogos: 22 (19 como titular)
Minutos em campo: 1620
Gols: 1
Desempenho do time com Hudson em campo: 12 vitórias, seis empates e quatro derrotas
Cartões amarelos: 4
Cartões vermelhos: 1

Lucas Romero

Número de jogos: 12 (11 como titular)
Minutos em campo: 864
Gols: Nenhum
Desempenho do time com Lucas Romero em campo: sete vitórias, três empates e duas derrotas
Cartões amarelos: 4
Cartões vermelhos: Nenhum

Superesportes

Comentários...