ASSINE O NOSSO BOLETIM DE NOTÍCIAS

RECEBA AS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES DIRETO NO SEU E-MAIL
iconeenvelope.png

Em corrida atípica no México, Hamilton conquista tetra na F1

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Mesmo em uma corrida atípica, com o britânico Lewis Hamilton ficando em 9º lugar, o piloto britânico conquistou seu tetracampeonato na Fórmula 1 neste domingo (29) no México.

A definição do título ocorreu logo na primeira volta, segundos após a largada, quando Max Verstappen, da Red Bull, que venceu o Grande Prêmio mexicano, Sebastian Vettel, da Ferrari, e Hamilton tentaram uma série de ultrapassagens, mas se tocaram por diversas vezes.

O resultado foi o “taurino” vencendo sua segunda prova na temporada, Vettel tendo que parar nos boxes para trocar a asa dianteira – e caindo para a penúltima posição – e o britânico com um pneu furado no carro – despencando para último.

Depois de uma primeira metade da prova com problemas, Hamilton começou a ganhar posições – enquanto Vettel já estava entre os 10 primeiros. No fim, Vettel terminou em 4º, em um resultado que não foi suficiente para tirar o título da Mercedes.

O pódio foi completado por Valtteri Bottas, da Mercedes, e Kimi Raikkonen, da Ferrari.

Tetra

Com a conquista deste domingo, Hamilton entrou no seleto grupo dos pilotos que conquistaram quatro títulos na mais importante categoria do automobilismo. Antes dele, apenas Vettel e Alain Prost conquistaram essa quantidade de títulos – e só Juan Manuel Fangio, com cinco, e Michael Schumacher, com sete, tem mais conquistas.

Durante a temporada, o britânico acumulou nove vitórias e quebrou uma série de recordes: tornou-se o piloto que mais conquistou pole-positions na F1 e quebrou o recorde de Schumacher como o piloto que mais vezes subiu ao pódio. Hamilton estreou na F1 em 2007, já disputando o título.

O primeiro veio no ano seguinte, em uma disputa até a última curva com o brasileiro Felipe Massa, então na Ferrari. Os dois seguintes vieram em 2014 e 2015. No ano passado, ele também disputou ponto a ponto o título, que acabou ficando nas mãos de Nico Rosberg.

Aos 32 anos, o britânico já revelou que pretende ficar na Fórmula 1 por mais alguns anos, podendo assim acumular ainda mais recordes.

Ansa Brasil

LEIA TAMBÉM!