ASSINE O NOSSO BOLETIM DE NOTÍCIAS

RECEBA AS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES DIRETO NO SEU E-MAIL
iconeenvelope.png

Em protesto na porta da Toca da Raposa II, torcedores do Cruzeiro cobram jogadores

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Um protesto reuniu cerca de 200 torcedores do Cruzeiro em frente à Toca da Raposa II, na manhã desta quarta-feira, na reapresentação dos jogadores após a derrota no clássico para o Atlético (3 a 1), no Independência.

Os manifestantes chegaram antes da entrada dos atletas no centro de treinamento. As atividades começaram às 10h. A maioria não quis parar para conversar com os torcedores. Irritados, alguns organizados chegaram a dar socos nos carros do meia De Arrascaeta e do zagueiro Dedé.

“Ôh, ôh, ôh, ou joga por amor, ou joga por terror”, cantavam.

Os torcedores levaram bandeiras, instrumentos musicais e cartazes. “Honrem nossa camisa”, pedia uma mensagem. “Salário em dia, futebol em atraso”, cobrava outro cartaz. Muitas organizadas marcaram presença, casos da Máfia Azul, da Torcida Jovem e da Pavilhão Independente, entre outras.

O Cruzeiro destacou seis seguranças para ficar na entrada da Toca II. Quatro viaturas da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) também chegaram. O jogador mais cobrado foi o zagueiro Caicedo, que vive péssimo momento com a camisa celeste. Mano Menezes também foi muito criticado. Os torcedores cobram a saída dele. Na entrada, Mano preferiu não parar.

Pressionada, a diretoria liberou a entrada de alguns torcedores para assistir ao treinamento.

O Cruzeiro vive uma temporada frustrante. Perdeu o Campeonato Mineiro para o maior rival, foi eliminado da Copa Sul-Americana para o modesto Nacional, do Paraguai, e está na 13ª posição do Campeonato Brasileiro, com 14 pontos, longe do objetivo do título.

Acompanhe os vídeos dos protestos no Superesportes

LEIA TAMBÉM!