ASSINE O NOSSO BOLETIM DE NOTÍCIAS

RECEBA AS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES DIRETO NO SEU E-MAIL
iconeenvelope.png

Empresário diz que ‘diferenças econômicas’ separam lateral uruguaio do Atlético

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto
Lateral uruguaio cumprimenta o técnico Louis van Gaal após partida do Manchester United em 2016 Fonte: AFP/Oli Scarff

O Atlético está de olho no mercado e trabalhando para reforçar o time para 2018. O lateral-direito Guillermo Varela, 24 anos, que passou por Manchester United, Real Madrid B e Eintracht Frankfurt, é um dos nomes em pauta. Atualmente, o atleta defende o Peñarol.

Segundo o representante do jogador, Pablo Bentancurt, as conversas estão adiantadas, mas diferenças econômicas ainda separam o uruguaio da Cidade do Galo.

“O Atlético nos procurou e a gente está conversando sobre o Guillermo. Temos diferenças econômicas. No aspecto esportivo, tudo ok”, disse o empresário, em mensagem enviada ao Superesportes.

Guillermo voltou ao futebol uruguaio em agosto deste ano e, para contratá-lo, o Galo deverá desembolsar uma quantia em dinheiro. O agente preferiu não informar valores.

A reportagem tentou contato com Alexandre Gallo, diretor de futebol do candidato Sergio Sette Câmara, o favorito para vencer as eleição no Atlético neste ano. Gallo não atendeu as ligações. O dirigente tem trabalhado em silêncio e ainda não falou com a imprensa.

Carreira

Guillermo foi revelado pelo Peñarol em 2010. Foi titular da Seleção Uruguaia no Mundial Sub-20 de 2013 na Turquia. A Celeste chegou à decisão, mas perdeu da França de Paul Pogba. Naquele ano, o lateral foi contratado pelo Manchester United. Fez 11 jogos pelo time principal e 32 partidas pela equipe sub-21.

Sem espaço na Inglaterra, foi emprestado para o Real Madrid B. Participou de 33 jogos e marcou um gol – aliás, o único da carreira. Na temporada 2016/17, o Eintracht Frankfurt contratou o atleta por empréstimo. Entrou em 10 partidas e estava sendo útil. A intenção do clube era até tentar continuar com ele por mais tempo, mas uma tatuagem acabou com a história dele na Alemanha.

Ele resolveu fazer uma tatuagem no braço a cinco dias da final da Copa da Alemanha e se deu mal. O uruguaio sofreu uma inflamação no local em decorrência do desenho e perdeu a decisão do torneio, que ocorreu em maio de 2017. O Frankfurt o afastou definitivamente da equipe.

“A passagem de Guillermo pelo Eintracht acaba aqui. O clube não pode tolerar um jogador que vai contra as instruções do técnico e dos médicos. Estávamos a considerar prolongar seu empréstimo, mas isso naturalmente não é mais uma preocupação. Guillermo está suspenso com efeitos imediatos”, disse  Fredi Bobic, diretor do clube alemão, no dia 24 de maio.

O Borussia Dortmund acabou com o título ao vencer o  Eintracht Frankfurt por 2 a 1, no estádio Olímpico de Berlim.

De volta ao Peñarol, Guillermo participou de 10 jogos, todos como titular – a temporada do futebol uruguaio ainda não chegou ao fim.

Superesportes

LEIA TAMBÉM!