Felipão descarta renovar contrato e vai deixar o Guangzhou Evergrande

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto
No domingo,Guangzhou pode conquistar seu terceiro título do Chinês sob a batuta do brasileiro Fonte: STR

O técnico Luiz Felipe Scolari vai deixar o comando do Guangzhou Evergrande depois de ficar cerca de dois anos e meio à frente do clube chinês com o encerramento do seu contrato no dia 30 de novembro. Ele já avisou a diretoria da equipe que não vai renovar seu vínculo.

Em reunião com representantes do clube chinês, Felipão disse que seu trabalho estava concluído. O técnico brasileiro foi para o clube de Guangzou em junho de 2015 e ainda não tem destino certo. Mas o treinador não voltará ao futebol brasileiro nesse momento. Sua disposição é fechar o ano com a família e tentar se recolocar no mercado fora do País.

Diante disso, não está descartada a possibilidade de o treinador assumir alguma seleção para a disputa da Copa do Mundo da Rússia em 2018. Felipão esteve à frente de Portugal no Mundial de 2006 e do Brasil nas Copas de 2002 e de 2014.

No próximo domingo, o Guangzhou Evergrande pode conquistar seu terceiro título do Campeonato Chinês sob a batuta do brasileiro. Se conseguir dar mais uma volta olímpica, Felipão chegará a sete conquistas no clube: três ligas nacionais, duas Supercopas da China, uma Copa da China e mais uma Liga dos Campeões da Ásia.

O Guangzhou Evergrande lidera o Campeonato Chinês com 61 pontos e seis de vantagem para o Shanghai SIPG, dirigido pelo técnico português André Villas-Boas, a três rodadas do fim. No próximo domingo, o time de Felipão vai encarar o Guizhou Hengfeng Zhicheng, em casa, podendo ser campeão nacional antecipadamente.

Superesportes

LEIA TAMBÉM!