Micale aposta no diálogo e em números fora de casa para retomar confiança no Atlético

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto
Fonte: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

Rogério Micale chegou ao Atlético na última segunda-feira, com a missão de alavancar a campanha do time no Campeonato Brasileiro e ‘salvar’ o Galo na Copa Libertadores. Depois da eliminação na Copa do Brasil para o Botafogo, mais um item foi adicionado na ‘lista de missões’ do treinador: retomar a confiança do elenco, além da credibilidade depositada pelo torcedor. A segunda oportunidade – já que a primeira foi na quarta, será contra o Coritiba, domingo, às 16h, no Couto Pereira, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Micale aposta no diálogo com os jogadores para tentar entender o que está havendo com o Atlético, sobretudo jogando no Independência. O treinador garante ajustes na equipes, mas manterá o que achar satisfatório. “A gente tem que detectar o que vinha ocorrendo, desde antes de minha chegada, para ver o que pode ser melhorado. Vamos tentando na base da conversa, nos poucos trabalhos. Temos que valorizar o que a equipe tem feito bem”, declarou o técnico.

Uma das situações satisfatórias que Micale encontrou no Atlético foi o desempenho da equipe fora de casa. Até aqui, foram três vitórias (São Paulo, Chapecoense e Atlético-GO), três empates (Flamengo, Palmeiras e Botafogo), e apenas um revés (Vitória). O treinador alvinegro espera que os números melhorem ainda mais contra o Coritiba, que também está de técnico novo: Marcelo Oliveira, que comandou o Galo em uma parte da temporada passada, estreia domingo à frente do Coxa.

“Vamos aproveitar essa situação, fora de casa o time tem jogado bem, fazendo os resultados. Vamos tentar o que fazemos de melhor. É uma oportunidade boa, o Coritiba também mudou de treinador e está tentando reestabelecer na competição. Vamos nos fortalecer para continuar essa sequência fora de casa”, disse Micale.

Rogério também quer a vitória para retomar a confiança da equipe na temporada e, mais do que isso, fazer com o que o torcedor volte a acreditar do Atlético. O treinador crê que um triunfo em Curitiba melhore o ambiente na Cidade do Galo, na questão motivacional dos atletas, sendo um facilitador para o time deslanchar nos jogos seguintes, incluindo a ‘decisão’ contra o Jorge Wilstermann, no dia 9 de agosto, no Independência, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Na ocasião, o Galo precisa vencer por dois ou mais gols de diferença para avançar na competição.

“A fase que estamos vivendo não é confortável. É uma fase difícil, não está acontecendo como esperávamos. Sabemos da tristeza do nosso torcedor, que tem todo o direito de estar impaciente, com raiva. Mas, mais que qualquer pessoa, o desconforto maior é nosso, que participa do processo. Todos queremos sair dessa, ninguém quer viver trabalhando sob vaia, críticas. Temos que saber lidar com isso. Os jogadores estão vivendo um momento de tristeza, mas temos que nos reerguer o mais rápido possível para sair dessa situação. Temos que trabalhar forte para virar a página o mais rápido possível”, ressaltou.

Mas, antes da Libertadores, o Atlético tem mais um compromisso pelo Campeonato Brasileiro, além do Coritiba: o líder Corinthians, na quarta-feira, às 21h45, no Mineirão. Será a oportunidade do Galo melhorar os números em casa e, consequentemente, ganhar motivação para o duelo na Libertadores. Micale, no entanto, prefere pensar primeiro no duelo de domingo, no Couto Pereira.

“Meu trabalho aqui é diário, focado no próximo jogo. Temos um jogo importante contra o Coritiba, precisamos do resultado positivo. Depois o Corinthians, precisamos melhorar em casa. Não vamos pensar só na Libertadores, é um jogo importante, mas temos jogos importantes antes. Não podemos ter o foco distante quando se tem um jogo tão importante no fim de semana. Sabemos o que queremos com a Libertadores, mas precisamos pontuar no Brasileiro. Vamos pensar dessa forma até o jogo da Libertadores”, concluiu.

Superesportes

LEIA TAMBÉM!