Mundial de Atletismo Paralímpico: Brasil já tem 17 pódios em oito dias de competições

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

As disputas do Mundial de Atletismo Paralímpico Londres 2017 chegam ao oitavo dia e a seleção brasileira já acumula 17 medalhas, seis ouros, seis pratas e cinco bronzes. O Brasil ocupa a sétima colocação no quadro geral da competição. Nesta sexta-feira (21), foram duas medalhas, uma de prata, nos 100m, e uma de bronze, no salto em distância.

A primeira conquista desta sexta-feira veio do atleta Edson Pinheiro. Em seu quarto Mundial, o acreano faturou a medalha de bronze na prova dos 100m classe T38 (paralisados cerebrais), ao cruzar a linha de chegada com o tempo de 11s30. Nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, Edson faturou também o bronze na prova que é sua especialidade.

Após conquistar prata nos 200m e a sexta medalha dourada para o país, na prova dos 100m classe T37 (paralisados cerebrais), na noite de ontem (20), Mateus Evangelista voltou hoje ao Estádio Olímpico de Londres e faturou mais uma medalha, desta vez no salto em distância. O rondoniense fez a marca de 6m10 e conquistou a prata, sendo o primeiro brasileiro a conquistar três medalhas na competição.

A dupla de velocistas Petrúcio Ferreira e Yohansson Nascimento confirmaram nesta sexta-feira a vaga para a final dos 200m T47 (amputados de braço), com o primeiro e terceiro melhor tempo, 22s17 e 22s43. Os atletas vão em busca de mais uma dobradinha na final de amanhã, repetindo o resultado nos 100m, que teve Petrúcio em primeiro e Yohansson com a prata.

Uberlandense Rodrigo Parreira já conquistou uma prata e um bronze no Mundial de Atletismo.

Confira a programação dos brasileiros para este sábado, 22 (horário de Brasília)
8h20 – Rodrigo Parreira, semifinal dos 100m T36
15h06 – Thiago Paulino, final do lançamento de disco F57
15h40 – Yohansson Nascimento e Petrúcio Ferreira, final dos 200m T47
16h10 – Rodrigo Parreira, final dos 100m T36

O SporTV anuncia a transmissão das provas a partir das 6h e das 15h45. O perfil do CPB no Facebook também exibirá, via streaming, ao vivo, toda a programação do dia.

Medalhas do Brasil no Mundial de Atletismo Paralímpico Londres 2017

Ouro
Alessandro Silva – lançamento de disco F11 (cegos totais)
André Rocha – lançamento de disco F52 (paralisados de membros inferiores)
Daniel Martins – 400m classe T20 (deficiência intelectual)
Petrúcio Ferreira – 100m T47 (amputados de braço)
Thiago Paulino – arremesso de peso F57 (amputados de uma das pernas)
Mateus Evangelista  – 100m T37 – (paralisados cerebrais)

Prata
Izabela Campos – lançamento de dardo F11 (cegos totais)
Jonas Licurgo – lançamento de dardo classe F55 (paralisados de membros inferiores)
Mateus Evangelista – 200m T37 (paralisados cerebrais)
Rodrigo Parreira – salto em distância T36 (paralisados cerebrais)
Yohansson Nascimento – 100m T47 (amputados de braço)
Mateus Evangelista  – salto em distância T37

Bronze
Izabela Campos – lançamento de disco F11 (cegos totais)
Fábio Bordignon – 200m T35 (paralisados cerebrais)
Ricardo Costa – salto em distância T11 (cegos totais)
Rodrigo Parreira – 200m T36 (paralisados cerebrais)
Edson Pinheiro – 100m T38 (paralisados cerebrais)​

Esta é a oitava edição do Mundial de Atletismo Paralímpico. Cerca de 1.300 atletas de 100 países entram nas disputas por medalhas, todas no Estádio Olímpico de Londres. Em 2015, em Doha, no Catar, o Brasil ficou com a sétima colocação no quadro geral de medalhas. Foram oito medalhas de ouro, 14 de prata e mais 13 de bronze.

Fonte: Caixa

LEIA TAMBÉM!