Esportes

Nadadora mineira de 16 anos leva ouro em Circuito com 12º melhor tempo do mundo

Enviado por: Redação V9 10/04/2017

Emyly Silva, Laila Garcia e Lucas Fernandes, além do Auxiliar Técnico Daniel Cunha.

No primeiro dia de provas de atletismo e natação do Circuito Loterias Caixa – etapa regional Centro-Leste uma jovem nadadora, de 16 anos, se destacou na piscina do CECAF do Corpo de Bombeiros, em Brasília. A mineira Laila Garcia (Praia Clube/MG), da classe S6, nadou bem os 400m livre e se manteve entre as 12 melhores nadadoras do mundo nesta classe nesta prova (em competições de adulto). Em relação ao melhor tempo nesta ditância na temporada passada, Laila foi seis segundos mais rápida. As provas de natação e halterofilismo do Circuito são disputadas no CECAF, no Setor Policial Sul, enquanto o atletismo é disputado no CIEF, na 908 Sul, atrás da escola Elefante Branco.

Laila se considera uma especialista nos 400m livre, e ainda que tenha que nadar mais seis vezes nesta etapa, não desanima por começar com uma prova tão longa. “Bom começar com os 400m porque você não nada pesado. Se eu nadar depois de outras provas, já entro bem cansada. E bom também que já quebra o gelo da competição”, analisa a jovem, que sofreu paralisia cerebral e começou a ter sequelas aos seis anos de idade, com perda de força nas pernas e equilíbrio.

A jovem competiu, há duas semanas, nos Jogos Parapan-Americanos de Jovens, em São Paulo, e conquistou cinco medalhas, sendo quatro de ouro em provas individuais e um bronze no revezamento. Em Brasília, a nadadora competiu com o plano de assegurar a vaga nas etapas nacionais, disputadas a partir de junho, e também com pensando em uma boa preparação para o Open Internacional, que começa no dia 21 de abril, na capital paulista.

“Meu foco agora é o Open. Aqui eu quero pegar o índice para disputar a nacional, e lógico que não vou deixar de dar o meu melhor. Estava um pouco cansada, porque tem pouco tempo que cheguei do Parapan de Jovens e estou me recuperando para ir ao Open. E lá eu quero diminuir mais as minhas marcas. É minha principal competição do ano”, contou.

Halterofilismo

Durante a manhã, atletas do feminino unificado até 61kg e até 67kg e do masculino até 72kg conheceram seus campeões. Na prova feminina, decidida pela tabela AH (resultados levam em conta peso da atleta e carga levantada), a campeã foi Mariana D’Andrea (Aesa/Itu), que ergueu 106kg na barra e ainda bateu o recorde brasileiro júnior. A prata foi para Terezinha Mulato (Sadef/RN), com 91kg, e o bronze ficou com Naira Gomes (Sadef/RN), com 64kg.

Entre os homens, a medalha de ouro ficou com Ezequiel Correa (ALP SBS/SC), com 150kg. Raimundo de Oliveira (CPRN/RN), com 135kg, e Dario da Silva (Sadef/RN), com 126kg, foram os medalhistas de prata e bronze, respectivamente.

As provas de atletismo, no CIEF, e natação, no CECAF, voltam a ser disputadas neste sábado às 15h. No halterofilismo, os atletas voltam à ação às 15h30, também no CECAF.

O Circuito

O Circuito Loterias Caixa é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro e patrocinado pelas Loterias Caixa. Este é o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo, natação e halterofilismo. Composto por quatro fases regionais e três nacionais, tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país.

Assessoria de Imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro

Comentários...