Esportes

Negócio muda de formato, e Cruzeiro deverá ceder Alisson ao Grêmio em para ter o lateral-direito Edílson

Enviado por: Redação V9 01/01/2018

Alisson deverá ir para o Grêmio em definitivo, enquanto Edílson chegará à Toca por três temporadas Fonte: E.M/D.A.Press e Divulgação/Grêmio

Nem o dia 31 de dezembro passou sem novidades no agitado mercado de transferências do Cruzeiro. A nova diretoria do clube definiu novo formato de negócio com o Grêmio para ter o lateral-direito Edílson, de 31 anos. Se antes as tratativas caminhavam para o investimento de R$3 milhões e o empréstimo de Sassá até o fim da temporada, agora é o meia-atacante Alisson, de 24 anos, que será envolvido em definitivo na troca. Ou seja, o Cruzeiro cederá 30% dos direitos econômicos (dos 40% que detém) do camisa 11 ao Tricolor e receberá Edílson em definitivo. Não haverá mais aporte financeiro e Sassá permanecerá em Belo Horizonte. A informação foi antecipada pela Rádio Itatiaia e confirmada pelo Superesportes.

À reportagem, um dos agentes de Alisson, Fabiano Gudjenian, garantiu que o estafe do meia-atacante ainda não foi consultado sobre a transferência. “Não fomos procurados, não estamos sabendo de nada”, garantiu reiteradamente. A diretoria do Cruzeiro, conforme apurou a reportagem, está otimista pela conclusão do negócio nas próximas horas. Tanto é que o presidente eleito, Wagner Pires de Sá, já confirmou a apresentação do próprio Edílson – além de outros cinco reforços – para o próximo dia 6 de janeiro.

Vice-presidente de futebol do Grêmio, Odorico Roman usou o Twitter para mostrar cautela por parte do Tricolor. “Sugiro evitar alvoroço antes do anúncio oficial de qualquer negócio feito pelo Grêmio, quando tudo fica claro. Já se viu no passado e no presente que muita desinformação circula nesses momentos. Aproveitem os festejos”, escreveu.

Cria das categorias de base do Cruzeiro, Alisson disputou 168 jogos com a camisa celeste e marcou 23 gols. Sua estreia foi na vitória sobre o Fluminense, em jogo válido pelo Brasileirão de 2012. Ele já foi emprestado à Cabofriense (em 2008) e ao Vasco (em 2013). Pela Raposa, o meia-atacante conquistou a Série A em 2013 e 2014, o Campeonato Mineiro de 2014 e a Copa do Brasil de 2017. Nesta temporada, 57 jogos e cinco gols.

Para o setor, Mano Menezes tem à disposição o meia-atacante Rafinha e o recém-contratado David, ex-Vitória, e provável titular na próxima temporada. Elber também pode fazer a função, mas ele está próximo de acertar transferência para o Bahia. Outra opção é colocar o uruguaio Arrascaeta na ponta.

Por outro lado, a possível contratação de Edílson, que deverá assinar por três temporadas, é importante para o Cruzeiro porque preencheria uma lacuna no elenco. Hoje, a Raposa tem apenas Ezequiel para o setor. Outro ponto positivo é a experiência dele na Copa Libertadores. O atleta acabou de ser campeão da competição sul-americana com o clube gaúcho.

Edílson tem como ponto forte os chutes de média e longa distância. Dos quatro gols marcados pelo lateral em 2017, três foram em cobranças de falta. Na temporada, Edílson disputou 40 partidas pelo Grêmio e foi campeão da Copa Libertadores da América.

Superesportes

Comentários...