Esportes

No Brasileiro, aproveitamento de Mano, do Cruzeiro, é o segundo pior da sua carreira

Enviado por: Augusto Ikeda 06/07/2017

Fonte: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

A campanha do Cruzeiro neste início de Campeonato Brasileiro é a segunda pior do treinador Mano Menezes em toda a sua carreira. Só no Flamengo, quando assumiu no meio da temporada 2013 e não montou o elenco, o gaúcho teve números piores (41% de aproveitamento na liga nacional). Após 11 rodadas, a Raposa, sob o comando de Mano, está na 13ª posição, com 14 pontos (42%).

(Veja, no fim da matéria, a descrição ano a ano dos desempenhos dos times de Mano em edições do Campeonato Brasileiro)

Mano se destacou pela competitividade de seus times. Apesar de nunca ter conquistado o Campeonato Brasileiro, o treinador sempre guiou suas equipes a boas campanhas. A estreia em Brasileiros ocorreu em 2006. No ano anterior, ele comandou o Grêmio na conquista da Série B. Mesmo sem grande investimento, terminou aquele Nacional em terceiro, com vaga para a Copa Libertadores.

Em 2007, deu prioridade à Libertadores, competição na qual foi finalista. O Grêmio acabou derrotado para o Boca Juniors, que ficou com a Taça. O Brasileiro acabou de certa forma preterido. Mesmo assim, o time gaúcho ficou na sexta posição.

No ano seguinte, o treinador trocou o Grêmio pelo Corinthians. Foi campeão da Série B. Em 2009, no início de Brasileiro brigava na parte de cima da tabela, mas acabou voltando o foco para a Copa do Brasil. Escolha acertada. O time paulista venceu a competição. Terminou o Nacional na 10ª posição.

Em 2010, liderava o Brasileiro, quando foi chamado para assumir o comando da Seleção Brasileira.

O pior momento dele ocorreu no Flamengo. Mano assumiu o time na quinta rodada do Brasileiro, na 14ª posição, com 5 pontos. Vale ressaltar que ele não teve tempo de montar o elenco como fez neste ano no Cruzeiro. Deixou o clube carioca na 22ª rodada, na 15ª posição, com 26 pontos. Em 17 rodadas, o time de Mano somou 21 pontos (41% de aproveitamento).

Em 2014, Mano voltou ao Corinthians e ficou em quarto, deixando o clube para a volta do técnico Tite.

Experiente, o treinador gaúcho agora está na berlinda e precisa de resultados positivos para seguir no comando do Cruzeiro. Grande parte da torcida não aprova as decisões do treinador e cobra um time que se imponha. Cabe a Mano ajustar a equipe e dar uma resposta satisfatória em campo.

Superesportes

Comentários...