No sufoco, Seleção Brasileira vence Holanda e ‘respira’ no Grand Prix de vôlei

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto
Fonte: Divulgação/FIVB

Após perder para a China sem vencer nenhum set, a Seleção Brasileira feminina entrou em quadra, nesta quinta-feira, precisando vencer a Holanda para manter-se viva na fase final do Grand Prix de vôlei, que acontece na China. No sufoco, no tie-break e de virada, a equipe de José Roberto Guimarães venceu por 3 sets a 2, parciais de 25/27, 25/23, 22/25, 25/22 e 15/11, e “respirou” na competição. Para continuar defendendo o título da principal competição anual de seleções no mundo, o Brasil torce por uma vitória da China, nesta sexta, diante das holandesas.

O equilibrado primeiro set poderia ter, tranquilamente, um outro desfecho. Ponto a ponto, as equipes chegaram ao final da primeira parcial sem abrir uma vantagem considerável. Além das boas deixadas das ponteiras holandesas em momentos decisivos, que quebrava a defesa verde-amarela, pesou mais uma vez para a derrota brasileira, 27/25, a instabilidade dentro de quadra.

No segundo set, a Seleção Brasileira abriu seis pontos no início, mas logo viu as adversárias quebrarem a diferença. Virando mais bolas, principalmente com Natália, o Brasil teve dois set points para fechar: no segundo, em um erro de saque holandês, empatou a partida, 25/23.

A Holanda começou o terceiro set pressionando e abriu três pontos. O início ruim custou caro à Seleção Brasileira, que não conseguiu tirar a desvantagem do placar e viu a parcial ser fechada em 25/22 para as rivais. A esta altura, as holandesas exploravam bastante os ataques de Celeste Plak – a ponteira chegou aos 20 pontos perto do final do set.

Para forçar o quinto e último set, o time comandado por José Roberto Guimarães acertou saque e ataque e fechou a quarta parcial em 25/22. Demonstrando uma recuperação incrível, as brasileiras abriram o tie-break com uma diferença de quatro pontos. Depois disso, e de vencer um rali de 29 segundos, elas tiveram força para vencer o set decisivo, 15/11.

Com a vitória, o Brasil continua vivo no Grupo J da competição. Para avançar à semifinal, as brasileiras precisam torcer por uma vitória da China diante da Holanda, nesta sexta-feira, às 8h30 (de Brasília). Conforme o regulamento do torneio, as duas melhores equipes de cada grupo avançam. Do outro lado, pela chave K, Sérvia e Itália venceram e eliminaram os Estados Unidos. As duas seleções entram em quadra, também nesta sexta, para definir a liderança do grupo.

Superesportes

LEIA TAMBÉM!