ASSINE O NOSSO BOLETIM DE NOTÍCIAS

RECEBA AS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES DIRETO NO SEU E-MAIL
iconeenvelope.png

Pela 2ª vez na história, Dentil/Praia Clube avança às semifinais da Superliga

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto


Neste sábado, 25 de março, na Arena Praia, em Uberlândia (MG), o Dentil/Praia Clube jogou e triunfou sobre o Terracap/BRB/Brasília Vôlei (DF), na terceira e decisiva partida das quartas de final da Superliga Feminina de Vôlei 2016/2017. Em 1h59min de jogo, o time comandado por Ricardo Picinin marcou 3 sets a 1 (parciais de 22/25, 25/17, 25/20 e 25/14). Com a vitória, o time uberlandense avança pela segunda vez na história para a semifinal da maior competição do voleibol brasileiro. A primeira vez que o Dentil/Praia Clube chegou à fase semifinal da Superliga foi na edição 2015/2016.

A série de melhor de três jogos das quartas de final ante o Brasília terminou em 2 a 1 para o Dentil/Praia Clube. As praianas iniciaram essa fase vencendo em casa de virada, no dia 18 de março, por 3 sets a 1. Já a segunda partida foi realizada no dia 21, em Brasília, onde o time adversário levou a melhor e marcou 3 a 0. Neste sábado, as praianas repetiram a dose da primeira partida vencendo, também de virada, por 3 sets a 1.

A ponteira Ellen Braga foi eleita a melhor da partida, levando o troféu Viva Vôlei para casa. “Estou muito feliz, pois era uma partida completamente decisiva para nós, valia tudo ou nada! Foi uma alegria muito grande poder ajudar a equipe. O time me acolheu quando eu entrei, então o troféu é de todas. A Claudinha se destacou, jogou demais, e dedico esse troféu a ela também. O Picinin me pediu desde o começo para atacar forte, e acho que isso deu certo, pois talvez elas não me estudaram tanto quanto a Michelle”, disse.

Já a maior pontuadora do Dentil/Praia Clube foi Alix, com 19 acertos. Mais uma vez, o Dentil/Praia Clube contou com o desfalque da central e bicampeã olímpica Fabiana Claudino. A atleta continua em recuperação da fascite plantar do pé esquerdo, diagnosticada após o último jogo da fase classificatória da Superliga. A atleta, porém, assistiu de perto a partida na Arena Praia.

Agora, o adversário já está decidido. Na próxima etapa, as praianas enfrentam o Vôlei Nestlé (SP), ainda sem datas dos confrontos definidas. Nesta temporada, as semifinais da Superliga Femininas serão disputadas em cinco jogos. Avança à grande final quem vencer três das cinco partidas. Para a capitã praiana Walewska, o físico contará muito na próxima etapa. “A vitória é gostosa, independente se é de virada. A gente teve algumas trocas importantes durante o jogo. A entrada da Ellen deu uma vivência maior e a gente respirou mais, ganhou um ataque mais forte. Claro que perdemos na recepção com a saída da Michelle, mas acho que é importante para o time essa respirada e saber que a equipe pode realizar trocas e manter o ritmo alto. Agora já estamos com a cabeça no Osasco. Será uma série muito longa, incomum para a Superliga. Portanto, acredito que o time que estiver melhor fisicamente leva a melhor”, comentou.

O técnico Ricardo Picinin comemorou o desfecho da partida. “Nossa equipe perdeu o primeiro set, mas se encontrou e fez uma partida excelente! Acho que é importante pensar nas coisas positivas, na classificação, pensar que estamos em mais um semifinal de Superliga. A equipe está de parabéns, o Praia, a diretoria, os patrocinadores. Vamos comemorar um pouco e já começaremos a pensar na equipe do Osasco, um adversário difícil. Mas nosso objetivo é continuar na Superliga e ir mais longe!”, afirmou. O técnico agradeceu, ainda, a torcida. “Gostaria de agradecer nossa torcida, que apoia, levanta a moral das jogadoras e tem sido nosso 15º jogador. Na semifinal, esperamos que a Arena esteja mais cheia do que nunca!”, finalizou

Praia Clube

LEIA TAMBÉM!