Esportes

Uberlandense vence Campeonato Mineiro de fisiculturismo e disputa o Mundial na Mongólia

Enviado por: Carolina Vilela 25/05/2017

 

Clique nas fotos para ampliar

Uberlândia será representada no Mundial de Fisiculturismo, em outubro deste ano. Com 1,83 metro de altura, Rodrigo Mello, de 34 anos, que é invicto na categoria Men’s Physique acima de 1,78 metro, ganhou seu último troféu no dia 13 de maio deste ano, no Campeonato Mineiro, e com ele, o passaporte para disputar competições ainda mais importantes.

No dia 5 de agosto o atleta participa do Campeonato Brasileiro, em Fortaleza-CE. Já em outubro tem o Campeonato Mundial na Mongólia, no continente asiático. “Este é o meu maior objetivo e é onde vou encerrar as competições desse ano“, disse.

Antes destas competições, Rodrigo Mello ainda vai para Goiânia-GO, disputar mais um troféu estadual, no dia 29 de julho.

O fisiculturista já ostenta quatro títulos, das quatro competições que participou.

– Bicampeão Overall Men’s Physique, no Duelo de Gigantes em 2014 e 2016 – Uberlândia

– Campeão Overall Goiano, 2015

– Campeão Overall Mineiro Men’s Physique – último dia 13 de maio de 2017 – Uberlândia

Rodrigo Mello começou a treinar aos 18 anos de idade, e já são 16 anos ininterruptos, dos quais apenas três são com foco para competições. “Comecei a competir porque minha namorada disse que eu tinha um corpo legal para isso. O incentivo inicial foi dela.”

O fisiculturista atribui sua invencibilidade à força de vontade e determinação. Normalmente, antes da data prevista para uma competição, Rodrigo inicia o treino focado e dieta rigorosa 20 semanas antes, ou seja, com 5 meses de antecedência. “Além de muita dieta tenho muitas privações, treinos muito intensos, não posso comer besteira em hipótese nenhuma. Tem atleta que faz a dieta de qualquer jeito, mas eu tento fazer o melhor.”

No chamado Off, o peso do atleta é 97kg. Após a dieta para competição ele atinge 77 kg.

Com esse grande número de competições com pouco intervalo de tempo ele explica o que faz para o corpo não sofrer tanto. “Passou o mineiro eu mudo o planejamento da dieta, e chegando próximo eu mudo o protocolo novamente. A preparação vai ser contínua até o mundial mas a dieta nunca é a mesma, preciso controlar ao longo de todo o ano.”

Rodrigo Mello de Sá é formando da próxima turma de Nutrição da Unitri Uberlândia e diz que pretende abrir um consultório em breve para nutrição esportiva. “Em julho já vou entrar com pedido no CRN (registro profissional) e já vou estar com escritório montado atendendo o público voltado para área de nutrição esportiva. Normalmente pessoas que buscam perda de peso, aumento de massa muscular, qualidade de vida, enfim…”

E ele dá uma dica para quem quer mudar o corpo de alguma forma. “Alimentação e dieta é tudo. O pilar está aí. Eu digo que 90% dos seus resultados vai surgir desse foco. E as pessoas devem procurar um profissional da área, porque cada ser humano é individual e atingir o objetivo vai depender de uma avaliação do profissional.”

A categoria Men’s Physique pode ser considerada a mais difícil e com maior peso da subjetividade no julgamento, uma vez que é muito concorrida e, como as pernas não são avaliadas, isso limita ainda mais a diferenciação entre os atletas. Os pré-requisitos são o uso de bermuda, formato do corpo em “V”, ou seja, ombros largos e cintura fina, além de ter boa aparência.

Ela é dividida em três sub-categorias: Até 1,74 metro, de 1,74 metro a 1,78 metro, e acima de 1,78.

Comentários...