Bebê morre na barriga da mãe por falta de oxigênio na placenta, em Uberlândia

Isabela Lamark

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Isabela Lamark

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Um bebê morreu na barriga da mãe na manhã desta quarta-feira, 1º de fevereiro, em Uberlândia. A família acusa a rede pública de saúde do município por não realizar o parto da adolescente, de 16 anos. De acordo com o pai da criança João Marcos, a esposa estava com 40 semanas e estava indo há vários dias na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) Martins.

Marcos afirmou que a esposa foi até a UAI Martins na noite desta terça-feira, 31, e realizou exames. No ultrassom constou que estava tudo bem com o bebê, e a grávida foi liberada para voltar para casa. Na manhã de quarta-feira, 1, foi agendado um novo ultrassom e, neste novo exame, constou que a criança estava morta.

” A minha filha morreu por negligência médica, ela estava pronta para nascer e por negligência ela morreu”, afirma. Após o ocorrido, a adolescente foi encaminhada para o Hospital de Clínicas da UFU para  para retirada do bebê.

A família chamou a equipe de reportagem da TV Vitoriosa, na noite desta quarta-feira, para reclamar que o hospital estava demorando para realizar a cesária. O pai da adolescente disse que a filha estava sozinha e aguardando a cirurgia. ” A minha neta só vai ser retirada da barriga da minha filha, quando todas as cesarianas que os bebês que estão vivos forem feitas”, afirma.

De acordo com informações apuradas pelo site V9 Vitoriosa, a cesária foi realizada no fim da noite de quarta-feira. A família enviou a certidão de óbito relatando a causa da morte do bebê. No laudo médico foi constatado que a criança morreu por falta de oxigênio. O sepultamento ocorreu na tarde desta quinta-feira, 2, em Uberlândia.

Em nota a Secretaria Municipal de Saúde informou que está apurando o caso da paciente, juntamente a coordenação da Unidade de Atendimento Integrado (UAI) Martins.

Repórter no local: Lourival Santos

LEIA TAMBÉM!