ASSINE O NOSSO BOLETIM DE NOTÍCIAS

RECEBA AS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES DIRETO NO SEU E-MAIL
iconeenvelope.png

DENÚNCIA – Saúde não estaria repassando à Central de Regulação liminar para transferência de pacientes

Redação V9

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Legenda da foto

Os parentes de duas pacientes internadas em estado grave na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do Bairro Pampulha questionam o motivo pelo qual a ação do Ministério Público determinando a transferência destes pacientes não chegou até o Centro de Regulação da Secretaria de Saúde do município.

Eles conseguiram a liminar do MP para a transferência, mas afirmam que os nomes dos parentes não constam na lista de pacientes aguardando vagas com urgência para hospitais especializados. Segundo a denúncia, o documento com o registro do pedido existe, mas não há o encaminhamento do órgão responsável. Com isso, essas pessoas temem que não exista a possibilidade de abrir a vaga para elas, pois elas não estariam registradas como pacientes que necessitam de um atendimento especial.

Eliane Aparecida Alves, de 54 anos, é uma das pacientes que está à espera de transferência. Ela é cardiopata e já teve dois Acidentes vascular cerebral (AVC). Segundo a denúncia da filha e genro de Eliane, ela está há dois meses neste processo de ser internada e receber alta, mas não consegue a vaga de internação pelo SUS.

Segundo a família, eles deram entrada na ação no MP no dia 17 e, segundo os familiares e o nome de dona Eliane não constava na Central de Regulação até a gravação da reportagem.

O segundo caso é da paciente Lauana Santos Andrade, de 24 anos, que tem uma doença degenerativa e está com dois tumores na cabeça. Ela está internada há um mês. O marido contou que tem a liminar, mas o MP informou que não pode fazer mais nada.

Segundo nota da Prefeitura de Uberlândia, as liminares chegam simultaneamente na Secretaria de Saúde e na Central de Regulação.

No caso da dona Eliane Aparecida Alves, ela está cadastrada no SUS Fácil e aguarda transferência. A liminar foi expedida no dia 25 e cadastrada no sistema de saúde dia 27.

Hoje pela manhã, a filha dela entrou em contato com a produção e informou que um cardiologista fez uma avaliação da paciente e constatou que apenas 27% do coração está funcionando.

Em relação à outra paciente, Lauana Santos Andrade, ela foi transferida da UAI no fim da tarde de ontem.

Bruna Brinques – Especial para o V9 Vitoriosa

Informações de Kátia Medeiros

LEIA TAMBÉM!